Filha do cantor Belchior desabafa após ser condenada por assassinato

Isabela Meneghelli Belchior e os irmãos Estefano Rodrigues e Bruno Thiago Dornelas Rodrigues também foram para a prisão pela morte de Leizer Buchwieser dos Santos. O caso aconteceu em São Carlos, interior de São Paulo

Resumo da Notícia

  • Filha do cantor Belchior desabafou após ser condenada por assassinato
  • Isabela Meneghelli Belchior e os irmãos Estefano Rodrigues e Bruno Thiago Dornelas Rodrigues também foram para a prisão
  • O caso aconteceu em São Carlos, interior de São Paulo

A filha do cantor Belchior e outras duas pessoas foram condenadas pelo assassinato de Leizer Buchwieser dos Santos, em agosto de 2019. Isabela Meneghelli Belchior pegou 9 anos de prisão, enquanto os irmãos Estefano Rodrigues e Bruno Thiago Dornelas Rodrigues pegaram 12 anos cada. A namorada de Isabela na época do crime e irmã dos condenados, Jaqueline Priscila Dornelas Chaves, foi absolvida da acusação.

-Publicidade-

Isabela desabafou em seu depoimento em frente ao júri, na manhã desta última terça-feira, 22 de março. “Foi a pior coisa que fiz na minha vida”, disse ela.

A jovem afirmou que Jaqueline mostrou uma conversa onde o homem dizia gostar de crianças, no entanto, a namorada dele pediu para que ela bloqueasse o contato. Mas seguiu as conversas, junto a Estefano, porque acreditavam que Belchior era pedófilo.  “Ele merecia um corretivo”, disse ela.

Filha de Belchior é condenada pelo assassinato de metalúrgico
Filha de Belchior é condenada pelo assassinato de metalúrgico (Foto: Reprodução/ Redes sociais)

No entanto, ela afirmou que não tinham intenção de matá-lo, apenas de agredi-lo. “Combinamos de dar um corretivo, mas depois tínhamos desistido”, acrescentou.

Entenda o caso

Leizer Buchwieser desapareceu no dia 26 de agosto de 2019, após sair para trabalhar e nunca mais voltar. Dias depois, o seu carro foi encontrado queimado em um canavial e seu corpo foi encontrado com mãos e pés amarrados.

A Polícia Civil informou que Leizer era acusado de pedofilia, e marcava encontros sexuais com menores de idade na região de São Carlos, interior de São Paulo. Por lá, ele teria inclusive marcado um encontro com Jaqueline, que teria levado a sobrinha de 3 anos de idade.

Jaqueline teria marcado com o encontro com Leizer como forma de extorquir o metalúrgico pelo dinheiro adquirido no encontro com menores. Por isso, chamou a namorada e filha de Belchior, Isabela, e os irmãos – sendo um deles pai da criança.

A investigação ainda concluiu que o grupo não tinha intenção de assassinar Leizer. Também segundo informações da polícia, o grupo combinou de encontrar o metalúrgico em uma casa, e tentou extorqui-lo. Contudo, o homem reagiu e bateu em uma das meninas. Por causa disso, os irmãos esfaquearam Leizer.

A condenação pela morte de Leizer aconteceu este ano – 4 anos após a morte do metalúrgico. O julgamento começou na manhã da terça-feira, 22 de março e só acabou na madrugada de hoje, 3h.