Filho deixa o pai desacordado por dois dias para roubar 2 milhões de reais em criptomoedas

O plano de Liam Ghershony era deixar o pai desacordado por algumas horas, mas o dependente químico não percebeu o estrago que as substâncias poderiam fazer em alguém não-viciado

Resumo da Notícia

  • Filho deixou o pai desacordado por dois dias para roubar 2 milhões de reais em criptomoedas;
  • Liam Ghersony, de 24 anos, é dependente químico e queria usar o dinheiro para adquirir novas substâncias;
  • Arrependido, o rapaz contou como esta cumprindo a reabilitação

Para o pai de Liam Ghershony, o dia estava sendo atípico: jantar refinado, conversas e mais conversas com o filho, e no fim do dia, uma chá para aumentar a energia. No entanto, o encontro não era bem o que o patriarca da família Ghersony esperava. O homem de 24 anos alterou o suposto chá ‘energético’ do pai e colocou subtâncias o suficiente para fazê-lo adormecer e poder acessar a conta bancária para pegar 2 milhões de reais para comprar novos remédios.

-Publicidade-

Para a surpresa de Liam, dependente químico em benzodiazepínicos, o pai ficou desacordado por dois dias, uma reação não esperada pelo rapaz. Um amigo da família, preocupado com o paradeiro do patriarca Ghershony, chamou a polícia e os oficiais o encontraram sozinho no chão do quarto, respirando, mas sem responder. Ele foi levado às pressas para um hospital, onde passou quatro dias se recuperando de desidratação grave e disfunção orgânica aguda.

Liam não imaginava os efeitos colaterais que as substâncias fariam no pai
Liam não imaginava os efeitos colaterais que as substâncias fariam no pai (Foto: Freepick)

Ao The Washington Post, o rapaz falou sobre o arrependimento que sente em ter colocado o pai nessa situação, e disse que está trabalhando para não depender mais destas substâncias medicinais, que foram usadas em excesso pelo rapaz, criando o vício.

“Eu fiz um monte de coisas malucas e confusas quando estava usando. Vou levar isso comigo – a culpa e a vergonha. E eu quero assumir isso enquanto me jogo em recuperação. Eu definitivamente disse que sinto muito ao meu pai. Mas sinto que não posso dizer muito. Eu preciso mostrar a ele e a mim mesma, através de ações, o quanto eu mudei”, lamentou Liam.

Inicialmente, Liam foi acusado de tentativa de homicídio, mas logo os promotores descobriram que exagerava suas intenções. Ele se declarou culpado de agressão criminosa, passou 125 dias na prisão e foi poupado de mais punição por passar dois meses em tratamento residencial de drogas e saúde mental. A sentença refletia sua falta de antecedentes criminais, os desejos de seus pais e o cálculo de Lease de que a reabilitação era o melhor caminho.

Entenda o caso

Ghershony começou a aconselhar seu pai sobre uma forma relativamente nova de investir por meio de criptomoedas, que são códigos de computador online que permitem que as pessoas armazenem e enviem valor online. Interessado na proposta, pai e filho mergulharam no mundo das moedas digitais.

Pai e filho lucraram cerca de 350 mil dólares com o negócio. Mas o vício de Liam cresceu junto com o dinheiro digital
Pai e filho lucraram cerca de 350 mil dólares com o negócio. Mas o vício de Liam cresceu junto com o dinheiro digital (Foto: Getty Images)

O uso de substâncias tóxicas pelo jovem Ghershony, porém, começou a crescer junto com o investimento familiar. O jovem usava grandes quantidades e deixava a família sem saber de seu paradeiro com frequência. Preocupado com o estado de saúde do filho, o pai bloqueou suas contas de investimento e não permitiu que Liam acessasse até que estivesse sóbrio.

Foi aí que o jovem de 24 anos decidiu deixar o pai desacordado por algumas horas para ter acesso ao dinheiro e alimentar seu vício. Liam deixou seu pai desmaiado e sozinho no apartamento sob a suposição de que ele acordaria, Mas ele não conseguiu perceber o efeito de tal dose de um benzodiazepínico em um não-viciado.