Fotos registram cachorros com pelo azul na Rússia e chamam atenção do mundo

Os animais se encontram em um local onde há uma fábrica abandonada de polímeros, com vários compostos químicos. A exposição dos bichos preocupa autoridades e ativistas

Resumo da Notícia

  • Cachorros foram fotografados com pelo azul na Rússia
  • As imagens viralizaram e tem explicação científica
  • Os animais estão em uma região que contém compostos químicos famosos pela coloração azulada

Imagens circulando na internet viralizaram nesta semana. Nelas, é possível ver cachorros com pelos azuis. As imagens foram captadas em Dzerzhinsk, na Rússia, uma cidade a 370 km de Moscou.

-Publicidade-
A teoria é que os cachorros tiveram contato com produtos químicos que têm essa coloração (Foto: reprodução/vk.com)

Rapidamente, a cor dos animais chamou a atenção de todos, inclusive de autoridades e ativistas por conta do fenômeno científico. A região onde os bichos foram encontrados tem uma fábrica abandonada de polímeros.

Assim, possuía também vários compostos químicos utilizados na reação desses agentes, a exemplo do ácido cianídrico e do sulfato de cobre. As informações foram confirmadas pelo antigo gerente da fábrica, Andrey Mislivets, entrevistado por portais russos.

Abandonada desde 2015, quando decretou falência, a empresa foi deixada sem o devido cuidado, com produtos dentro. Segundo Andrey disse ao RIA Novosti, agência russa, como já foi notificado anteriormente, o vazamento dessas substâncias por levar ao fenômeno visto nos cachorros.

“Possivelmente os cães acharam restos de sulfato de cobre e rolaram sobre o produto. Eles devem ter encontrado por aí. Não há controle nenhum”, sugeriu. Essa teoria foi levantada também porque tanto o ácido cianídrico quanto o sulfato de cobre são famosos pela coloração azulada.

Os cachorros foram analisados e se mostraram ok, mas novas investigações irão acontecer (Foto: reprodução/Twitter)

A preocupação ocorre pois se tratam de substâncias tóxicas, que inclusive já foram usadas como armas químicas. Kelly O’Meara, vice-presidente da Humane Society International indicou que a mudança de cor no pelo dos animais pode indicar que eles não somente tiveram contato como ingeriram os produtos.

“Esse tipo de exposição a produtos químicos podem causar dor intensa, irritação na pele, hemorragia interna e até levar a morte”, alertou ao Newsweek. Até o momento, os cães avaliados apresentaram “condição satisfatória”. Mais investigações serão feitas pelas autoridades.