Furacão Ida atinge Estados Unidos 16 anos após chegada do Katrina e deixa famílias em alerta

O fenômeno de categoria 4 é considerado extremamente perigoso. Neste domingo, a passagem do furacão Katrina completa 16 anos

Resumo da Notícia

  • O furacão Ida atingiu a costa perto de Port Fourchon, no estado da Louisiana, nos Estados Unidos neste domingo
  • O fenômeno de categoria 4 é considerado extremamente perigoso e tem ventos de 150 metros por segundo
  • Neste domingo, a passagem do furacão Katrina completa 16 anos

O furacão Ida atingiu a costa perto de Port Fourchon, no estado da Louisiana, nos Estados Unidos neste domingo, 29 de agosto, segundo a CNN. O fenômeno de categoria 4 é considerado extremamente perigoso e tem ventos de 150 metros por segundo, de acordo com o National Hurricane Center, dos EUA.

-Publicidade-

Foi decretado toque de recolher a partir de hoje à noite, de acordo com um alerta de emergência. O toque de recolher começa às 18h, horário local, e dura até as 7h da manhã de segunda-feira.

Neste domingo, a passagem do furacão Katrina completa 16 anos. O furacão devastador inundou 80% de Nova Orleans, deixou 1.800 mortos e provocou bilhões de dólares de prejuízo, sendo o terceiro furacão mais mortífero e um dos mais destrutivos.

A Companhia de Energia de Louisiana alertou que pode haver queda de energia devido à força das tempestades. A empresa alertou que, embora 90% dos clientes provavelmente terão sua energia restaurada em tempo hábil, inundações e danos causados por tempestades podem impedir que as equipes acessem certas áreas. Mais de 65 mil pessoas já enfrentam falta de energia no estado, de acordo com o site Power Outage, dos Estados Unidos.

(Foto: Reprodução/AFP)

Memória do Katrina

O furacão Ida, de categoria 4, provocou uma fuga de moradores nesta região do sul dos Estados Unidos, que ainda recorda com tristeza da passagem do Katrina em 2005.

O furacão vai produzir “tempestades com risco de vida, ventos com danos potencialmente catastróficos e inundações por chuvas”, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC).

(Foto: Nasa/Reprodução)

Os estabelecimentos comerciais reforçaram a proteção em portas e janelas e os moradores deixaram Nova Orleans e outras cidades da Louisiana. Os aeroportos registraram filas de passageiros à espera de voos para deixar o estado, enquanto grandes engarrafamentos dominaram as rodovias de saída da cidade.

“Todos estão assustados porque é o aniversário do Katrina e as pessoas não levaram a sério na época”, disse Austin Suriano, que ajudou a reforçar as janelas da loja de conserto de relógios do pai, segundo a AFP.