Governo de SP anuncia mais 4 possíveis mortes por coronavírus

Até o momento, São Paulo é o estado mais afetado pela doença. Com pelo menos 152 casos confirmados, mais da metade de todos os registrados no país

Resumo da Notícia

  • O coronavírus já é considerado uma pandemia
  • Hoje o governo começa a investigar outras 4 mortes que podem ter sido ocasionadas pelo coronavírus
  • Esses falecimentos aconteceram no mesmo hospital particular que a primeira morte confirmada
O primeiro caso de morte foi confirmado hoje, 17 de março, em SP (Foto: Getty Images)

Depois de confirmarem a primeira morte por coronavírus em São Paulo, o governo do estado disse hoje, 17 de março, que irão investigar outras 4 mortes que podem estar relacionadas à doença em uma rede hospitalar particular. Já na rede pública, segundo o governo, há também 1 caso de morte com suspeita, totalizando 5 casos em observação.

-Publicidade-

Não existem informações mais detalhadas sobre essas pessoas que faleceram na rede particular. No entanto, de acordo David Uip, infectologista que lidera o Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, falou que “pelo perfil do hospital, provavelmente eles tinham mais de 60 anos”, assim como a primeira vítima confirmada.

Segundo o porta-voz, a confirmação do óbito “não muda nada” em relação as medidas adotadas contra a pandemia. “Isso cria conhecimento para medidas e providências que devem ser tomadas, mas não pode chegar à população como inesperado. Mortes vão acontecer”, explica, lembrando que é registrada uma média de 30 mil óbitos por influenza por ano. “Mas a maioria dos casos graves vai ser curada”, complementou, informando que 80% dos casos registrados oficialmente são leves.

-Publicidade-

José Henrique Germann Ferreira, secretário de saúde do estado, informou que quando não é possível saber a origem da infecção, é possível que as medidas preventivas no estado sejam elevadas.

Até agora, São Paulo é o estado mais afetado pela doença. Com pelo menos 152 casos confirmados, mais da metade de todos os registrados no país.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-