Mãe é presa por tentar vender filha de 2 anos em anúncio do Facebook

A Polícia recebeu uma denúncia, na qual relatava que uma mulher estava tentando vender a filha por meio de um anúncio do Facebook. A mãe precificou a filha no valor de US$ 400, equivalente a aproximadamente R$ 1,9 mil

Resumo da Notícia

  • Uma mãe tentou vender a filha por meio de um anúncio feito no Facebook
  • A Polícia recebeu uma denúncia sobre o que a mulher estava tentando fazer
  • A mãe da menina de 2 anos foi presa. Agora, a menina está sob os cuidados da avó materna

No último domingo, 24 de abril, o portal jornalístico El Universo noticiou sobre um acontecimento chocante realizado nas redes socias. Uma mãe foi presa no Equador após tentar a filha de apenas 2 anos, por meio de um anúncio no Facebook. De acordo com a Direção Nacional de Polícia Especializada para Meninos, Meninas e Adolescentes (Dinapen), o preço que a mulher estabeleceu girava em torno de US$ 400 (equivalente a aproximadamente R$ 1,9 mil). Na legenda da publicação, ela escreveu que “vendia uma menina” por “motivos pessoais”.

-Publicidade-

O caso chamou a atenção dos moradores da comunidade rural de Chanduy, em Santa Elena. A polícia informou que recebeu uma denúncia via telefone, a qual relatava com detalhes sobre o plano da venda da criança de 2 anos de idade. Em relato, o denunciante disse que a troca da menina pelo dinheiro ocorreria em um terminal de ônibus, na noite de sábado.

“Nas imagens que chegaram até nós, ela coloca seu número de telefone para que as pessoas interessadas em comprar a menina possam entrar em contato”, disse Ángel Tandazo, agente responsável pelo caso criminal.

Mãe tenta vender filha de 2 anos vender a filha por anúncio no Facebook
A mulher foi presa e a bebê está sob os cuidados da avó materna (Foto: Reprodução / O Globo / Arquivo pessoal)

Em seguida, os agentes policiais se deslocaram ao local que a mãe estava com a filha. A mulher foi levada à uma delegacia, onde discorreu mais sobre as motivações da venda. No depoimento judicial, ela informou que não tinha condições financeiras para sustentar a filha. Ainda complementou que o pai da criança a abandonou e não tinha participação ativa na criação da menina.

Após a coleta do depoimento da mãe, foi estabelecido que ela fica à disposição da Justiça para demais julgamentos. Como forma da amparar a bebê, a avô materna da criança foi contata para cuidar da garota. De acordo com os agentes, quando a avó soube da situação, ficou completamente surpresa com a ação da filha.