Nebulização: saiba como evitar doenças respiratórias causadas pelo tempo seco

Entenda para que serve a nebulização, como o processo funciona e para quais situações ela é indicada

(Foto: Getty Images)

Com o aumento da temperatura durante a estação mais quente do ano, nós acabamos nos descuidando e nos expondo mais. A combinação de baixa umidade relativa do ar, tempo seco e calor deixa o corpo mais suscetível a doenças, principalmente, as que afetam o aparelho respiratório. Apesar de ser mais frequente no outono e inverno, o tempo seco também pode ser um problema no verão, especialmente em locais mais afastados da costa ou em grandes cidades, onde a poluição do ar agrava a probabilidade do tempo seco provocar sintomas de diversas doenças, em especial as respiratórias.

-Publicidade-

Muitos lugares como escritórios, transportes públicos e residências utilizam ar condicionado e mantêm as janelas fechadas durante o verão, sem ventilação adequada e com maior risco de proliferação e transmissão de vírus e bactérias. Como consequência, as idas ao hospital acabam sendo mais frequentes, principalmente por conta de gripe e infecções das vias aéreas, associadas ou não a ataques de asma, bronquite e de outras doenças respiratórias”, explica a otorrinolaringologista Riva Dimitrov, Diretora Médica da Divisão de Farmacêuticos Estabelecidos da Abbott no Brasil.

De acordo com o Ministério da Saúde, em 2018 foram registradas cerca de 1,2 milhões de internações hospitalares decorrentes de doenças respiratórias. Essas doenças afetam, principalmente, a faixa etária entre 0 e 15 anos. Por isso, a situação exige cuidados para manter a saúde em dia, principalmente das crianças. 

-Publicidade-

No período de tempo seco, a recomendação é tomar bastante água, usar umidificadores de ar ou, caso você não os tenha, colocar recipientes com água nos cômodos da casa, como bacias. Além disso, é recomendado evitar a prática de esportes em horários de baixa umidade (das 11 às 16 horas) e em locais de muita poluição. Outro cuidado que ajuda na prevenção de doenças respiratórias é usar um nebulizador. Conversamos com a especialista sobre os benefícios e as recomendações para usar o produto da melhor forma:

Quais os cuidados a serem tomados com o nebulizador para evitar contaminações?

Para uma desinfecção eficaz, é necessário seguir as instruções de cada fabricante. O produto deve ser desinfetado idealmente após cada uso ou ao menos ao final do dia, sendo então ao menos lavado a cada inalação. O uso também é restrito a um indivíduo.

(Foto: Getty Images)

Em quais situações a utilização do nebulizador é recomendada?

O nebulizador auxilia no tratamento de doenças respiratórias, de acordo com a recomendação e um tratamento indicado pelo médico ou profissional de saúde. Nos casos de inalação em bebês, crianças e pessoas que precisam de assistência ou supervisão, eles devem ser observados de forma contínua por um adulto ou profissional de saúde. Isso ajuda a garantir um tratamento seguro e eficaz.

Quais medicamentos podem ser nebulizados?

Apenas os medicamentos prescritos pelo médico. Além disso, em alguns casos de problemas respiratórios, também é possível utilizar soro fisiológico ou água destilada. Não encha o reservatório com água, óleos essenciais, líquidos ou substâncias não medicinais ou que não sejam de uso inalatório.

Qual é a diferença entre um nebulizador e um inalador?

Tanto o inalador quanto o nebulizador são usados para levar medicamentos para os pulmões, auxiliando no tratamento de problemas respiratórios. A diferença está na função de cada um: enquanto o inalador conduz o medicamento para o pulmão, podendo ser: de dose controlada (MDI), que se parece com uma lata de aerossol e, ao ser apertado, lança o remédio direto na boca já na dose certa; ou inalador de pó seco, usado para medicamentos em forma de pó, em que a pessoa coloca a dose certa no aparelho e inala pela boca. Já no caso do nebulizador, trata-se de um aparelho elétrico que transforma o medicamento líquido em vapor gelado para ser inalado por meio de uma máscara. Em geral, o nebulizador é mais usado no caso de gripes, resfriados e inflamação nos pulmões e brônquios, sendo que a névoa produzida por este aparelho também é muito boa para aliviar tosses e nariz entupido.

Quais são as soluções para evitar o nariz seco do bebê ou da criança?

No caso de bebês e crianças saudáveis que estão sofrendo por conta da secura do ar, a hidratação, de dentro para fora, é fundamental para melhorar esse desconforto. Assim, a ingestão de água ou mesmo sucos e chás são boas opções. O uso nasal de soluções fisiológicas ajuda a aliviar o desconforto do nariz seco, assim como inalações somente com soro fisiológico ajudam a aliviar o desconforto respiratório como um todo causado pelo tempo seco. Além disso, é importante manter os ambientes que a criança frequenta úmidos (por exemplo, com baldes de água ou panos úmidos) e impedir que elas façam atividades ao ar livre no período de umidade mais baixa (entre 10 e 16 horas).

Leia também:

Tire suas dúvidas sobre doenças respiratórias e aprenda a forma certa de cuidar do nariz de toda família

Cuidado com as doenças de verão

Conheça as 12 doenças mais comuns no primeiro ano de vida do seu filho

    -Publicidade-