ONU intervém para que aparelhos de menino que teve morte cerebral não sejam desligados

Após participar de um desafio online viral, chamado “blackout challenge”, jovem foi encontrado inconsciente dentro de seu quarto

Resumo da Notícia

  • Após participar de "blackout challenge" garoto de 12 anos é diagnosticado com morte cerebral
  • Pais de Archie Battersbee lutaram contra a decisão da Suprema Corte de desligar os aparelhos
  • Apesar de ressonância magnética não apresentar melhoras, mãe de Archie, Hollie Dance afirma estar indignada que a decisão tenha sido tomada com apenas um exame

O pesadelo vivido pelos pais de Archie tem um novo capítulo. Após manter o filho vivo por 12 anos, ligado a aparelhos no Royal London Hospital, na capital britânica, devido aos danos cerebrais sofridos pelo garoto em casa, ressonância magnética foi feita e Suprema Corte deu sua decisão, os aparelhos seriam desligados, dando aos pais apenas 48 horas até a interrupção do tratamento. Mas, uma intervenção fez com que o prazo para que eles continuassem ligados aumentasse.

-Publicidade-

Archie Battersbee, de 12 anos, foi encontrado por sua mãe, Hollie Dance, inconsciente em seu quarto, o que posteriormente o levou a receber o diagnóstico de morte cerebral. As suspeitas são de que o motivo do ocorrido foi a participação do jovem em um desafio intitulado “blackout challenge”, que já fez várias vítimas e é altamente divulgado por usuários no TikTok.

Archie Battersbee, de 12 anos. Foto: (reprodução/Youtube)

Consistindo em uma ação altamente perigosa, de interromper a oxigenação por um longo período de tempo, o desafio também é chamado de “jogo da asfixia”, induzindo desmaios, vertigens e também a morte. Após várias tentativas, os pais de Archie não haviam conseguido manter seu tratamento. A juíza Arbuthnot, que determinou a interrupção do mesmo justificou a decisão: “Se Archie permanecer respirando por aparelhos, o resultado provável para ele é morte súbita e as perspectivas de recuperação são nulas”.

Vote na Pais&Filhos para o Troféu Mulher Imprensa!

Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos, está concorrendo ao prêmio da categoria Pertencimento e Inovação da 16ª edição do Troféu Mulher Imprensa! Para votar, é muito simples: CLIQUE AQUI e aperte o botão ao lado da foto da Andressa para que ele fique azul. Em seguida, preencha o campo com seus dados e vá até seu email: será preciso confirmar o seu voto clicando em um link. Depois disso, sucesso! Seu voto já foi contabilizado. Obrigada!

Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos está concorrendo ao Troféu Mulher Imprensa
Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos está concorrendo ao Troféu Mulher Imprensa (Foto: Divulgação/Pais&Filhos)

Apesar da equipe médica ter afirmado não ver nenhum sinal de vida espontânea no garoto, a mãe de Archie, devastada com a decisão, defendeu que o tratamento deveria continuar e que sentiu o filho apertar sua mão durante uma das várias vezes em que esteve com o filho no hospital. “Basear essa decisão em um teste de ressonância magnética e definir que ele ‘provavelmente’ está morto não é o suficiente. Acredita-se que esta seja a primeira vez que alguém foi declarado ‘provavelmente’ morto com base em um teste de ressonância magnética” desabafa Hollie Dance.

Os pais da criança enviaram uma carta ao governo, pedindo a ajuda da ONU, que interveio no caso, fazendo com que os aparelhos se mantivessem ligados. O corpo de Archie estava funcionando graças aos aparelhos, mas os mesmos seriam desligados nesta segunda-feira, dia 1 de agosto, às 14 horas. O Departamento Jurídico do Governo recebeu um pedido do Comitê da ONU para os Direitos das Pessoas com Deficiência no dia 29 de julho, com um pedido para que a situação fosse analisada.

Segundo o TikTok, sempre que vídeos assim, que vão contra as regras da comunidade são encontrados na plataforma, são removidos imediatamente, além disso, vídeos com cenas que representam risco automaticamente emitem um alerta para os usuários em suas telas. A empresa recomenda que os pais e responsáveis configurem o aplicativo da criança para ativar o controle parental.

Assista agora o POD&tudo com Marcos Piangers e Ana Cardoso!

Em um bate papo muito divertido, eles falam da estreia do filme “O Papai é Pop”, inspirado no best-seller de Piangers, interpretado por Lázaro Ramos e Paolla Oliveira, que estreia no próximo dia 11 de agosto.