Mãe que conheceu assassino da filha em site de namoro conta trauma: “Vai me assombrar para sempre”

Kamran Haider matou a própria enteada após graves ataques físicos contra o corpo da bebê de apenas 1 ano e 4 meses. A mãe não estava presente no momento da tragédia

Resumo da Notícia

  • O Kamran Haider, matou a enteada, a Nusyba Umar
  • O homem balançou e bateu na cabeça da bebê de 1 ano e 4 meses
  • A criança não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital

A mãe de Nusyba Umar, de apenas 1 ano e 4 meses, conheceu um homem de maneira virtual e decidiu namorá-lo. No entanto, após o término, o ex-namorado matou a sua filha sacudindo-a violentamente até a morte. Em relato ao portal americano The Sun, publicado nesta segunda-feira, 28 de março – a Asiyah Amazir, mãe da criança, decidiu relatar toda a história.

-Publicidade-

Em contexto, o ex-namorado, Kamran Haider (39), sacudiu a bebê brutamente, fazendo com que a criança ficasse com lesões cerebrais graves. Nesta terça-feira, 29 de março, o Haider foi condenado por assassinato e crueldade infantil, em Old Bailey, Inglaterra.

“Nusayba foi submetida às experiências mais horríveis nas mãos desse homem no final de sua vida. Eu nunca vou esquecer os eventos que levaram à sua morte enquanto eu viver. Eu me lembro vividamente das coisas que ela sofreu e aquele barulho que ela fez no último dia de sua vida vai me assombrar para sempre”, disse.

Criança de 1 ano e 4 meses é morta pelo padrasto (Foto: Reprodução/The Sun)

Na entrevista, a Asiyah lamentou pela morte da filha, ao dizer que não terá mais a chance de vê-la se desenvolver durante a vida. “Eu nunca vou conseguir vê-la crescer, ouvir sua primeira frase completa, ver seu primeiro dia na escola, sua primeira perda de dentes, sua primeira birra e todos os outros belos marcos que uma mãe testemunha ao longo da vida de seus filhos”, complementou.

O Haider conheceu a Asiyah em uma plataforma de web namoro, no ano de 2019. Em agosto desse mesmo ano, o homem mudou-se para a casa da família, localizada em Newham, região leste de Londres.

Em 13 de setembro de 2019, a mãe estava cuidando dos cachorros no jardim, quando ouviu a filha chorando. Ela ouviu o namorado dizer: “Cala a boca, Nusyba”. Tempo depois, ela ouviu vários tapas sendo direcionados à criança. A mãe saiu e chamou uma ambulância, alegando que o seu companheiro estava tendo comportamentos agressivos com a bebê.

A bebê foi levada ao hospital, mas não não resistiu aos ataques físicos de Haider. “Haider é um homem controlador e violento, propenso a ataques de extrema agressão e violência. Nusayba suportou o peso dessa violência no dia em que foi confiada aos cuidados de Haider e sofreu uma ataque que levaria ao fim de sua vida (…) O que aconteceu em 13 de setembro nunca foi totalmente estabelecido. Mas não há dúvida de que os ferimentos infligidos a ela não podem ter sido acidentais e foram causados ​​por Haider”, finalizou o inspetor-chefe Larry Smith, responsável pelo caso.