Pai de 10 filhos conta o que fez para sustentar da família após desemprego: “Chegaram a cortar nossa água”

Toda a família passou por muitas dificuldades financeiras e agora continua trabalhando para vender as apostilas que ele mesmo criou

Resumo da Notícia

  • Pai de 10 filhos conta como conseguiu driblar o desemprego com venda de apostilas
  • Toda a família passou por muitas dificuldades financeiras
  • Agora, ele continua trabalhando para vender as apostilas que ele mesmo criou

Bruno Jardim de Oliveira, de 31 anos, levava uma vida relativamente comum: trabalhava com o pai e o irmão numa oficina de venda e instalação de acessórios automotivos e tinha sua própria família em casa. Devido a desavenças entre o pai e o irmão, no entanto, ele decidiu deixar o trabalho na oficina de lado e seguir a própria carreira em outra área. Na época, a esposa foi uma grande incentivadora dessa decisão. Vale ressaltar, no entanto, que a vida de Bruno era apenas ‘relativamente’ comum, afinal, ao todo, entre filhos do casamento atual e do anterior e enteados, ele era responsável por 10 crianças, que hoje têm entre 18 anos e 9 meses.

-Publicidade-

No começo, as coisas deram certo. “Em meio aos anos anteriores, já fui Conselheiro Tutelar no Município de Corguinho – MS (de 2013 a 2015), e Orientador Social na Prefeitura de Rochedo – MS (de 2015 a 2017). E do ano de 2013 pra cá, iniciei minha caminhada de estudos rumo a aprovação em um concurso público. Passei em muitos, estou aguardando ser chamado em outros, já tomei posse em um no ano de 2015”, relembra ele. Devido ao baixo salário, alto custo de vida e problemas políticos comuns em cidades pequenas, no entanto, Bruno acabou optando por sair e se mudar para a capital depois de um tempo.

Enquanto estudava, prestava (e passava) em alguns concursos públicos, Bruno começou a perceber algumas falhas nos programas e apostilas preparatórias para esses concursos: a maioria delas não conta com um banco de questões anteriores para os candidatos treinarem e se prepararem.

Graças ao esforço com as vendas das apostilas, a família conseguiu sair da miséria
Graças ao esforço com as vendas das apostilas, a família conseguiu sair da miséria (Foto: arquivo pessoal)

Percebendo essa falta, em janeiro de 2021, quando estava em um momento de descanso, Bruno decidiu começar a preparar algumas apostilas apenas com questões de concursos públicos reunidas por ele para vender a outros candidatos. O pai começou a elaborar as questões, reunir o que sabia e foi questão de tempo até ter o projeto já pronto, incialmente com cerca de 180 perguntas preparatórias. A ideia no começo era gerar uma renda extra e ajudar as pessoas que estavam na situação em que ele mesmo já se encontrou.

Alguns meses depois, em setembro de 2021, então, Bruno decidiu, junto com a esposa, sair do emprego em que estava e dar ênfase nas vendas das apostilas. O que ele não imagina, no entanto, é que os desafios seriam tão grandes. As vendas não alavancaram de cara e a situação financeira da família começou a ser prejudicada. “No início dessa minha nova etapa da vida minha família, estava até, de certo modo, tranquila, estava conseguindo colocar comida na mesa, pagando aluguel tudo certinho, porém não estava do jeito que queríamos. As contas de água e luz foram chegando, foram se acumulando, chegando ao ponto de cortá-las por falta de pagamento”, relembra ele.

A situação, ele lembra bem: em dezembro de 2021, a água da casa da família foi cortada. No desespero, para tentar manter as necessidades básicas da família, Bruno acabou fazendo uma ligação clandestina para conseguir continuar tendo água em casa. Foi questão de tempo, no entanto, para descobrirem e a multa aparecer. “A partir de então, começamos a depender de água cedida pelos vizinhos e água da chuva. Ai veio o desespero: juntar o dinheiro para pagar a água ou coloca comida para dentro de casa”.

O recomeço

A água foi só o primeiro problema que Bruno e a família enfrentou depois das questões financeiras. Em questão de tempo, o aluguel e outras contas, como gás de cozinha, também começaram a complicar a qualidade de vida da família. Foi então que, graças a uma reportagem, tudo mudou. Bruno começou a investir na divulgação das apostilas que fazia, mandando e-mails, mensagens, ligando.. Foi aí que um jornal local de Campo Grande ficou sabendo do que estava acontecendo e decidiu contar a história de Bruno.

“A repercussão foi muito maior que o esperado. Ao todo consegui arrecadar, entre vendas de cadernos de questões e colaboração de pessoas que se dispuseram a ajudar de livre e espontânea vontade, o valor de quase 10 mil reais. Com esse valor, paguei todas as contas de água luz atrasadas da casa, inclusive a multa da ligação clandestina da água. Aluguei uma nova casa, onde eu estou morando atualmente. Paguei também a todos que eu estava devendo”, conta ele.

Pai de 10 filhos conta como conseguiu driblar o desemprego com venda de apostilas:
Pai de 10 filhos conta como conseguiu driblar o desemprego com venda de apostilas (Fotos: arquivo pessoal)

Agora, no entanto, as vendas precisam continuar ativas e Bruno está em busca de outros canais de repercussão, para continuar sustentando a família e pagando as próximas contas que logo vão aparecer. Ao todo, ele já vendeu cerca de 300 apostilas, por R$ 30,00 cada, e as vendas continuam! Hoje, ele tem à disposição dois cadernos de questões, para a Câmara Municipal de Campo Grande e a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.  “Os interessados podem entrar em contato comigo via WhatsApp pelo numero (67 )999745967, para encomendar alguns dos cadernos que estou elaborando ou até mesmo as que já estão prontas. Inclusive as de concursos passados também”.

Hoje, ele agradece muito a todos que já colaboraram com sua história, mas ressalta que é só o começo. A família está aos poucos dando alguns passos, mas segue na luta para a venda das apostilas e aceitando doações de quem se identificar com a história.