Pai divide opiniões ao dizer que cobra juros de filho por ele pedir dinheiro emprestado

O pai deu a ideia de emprestar dinheiro para o filho, para que ele pudesse comprar um carro novo. No entanto, sugeriu receber juros sobre o valor do empréstimo. A história gerou debate entre os internautas

Resumo da Notícia

  • O pai sugeriu cobrar empréstimos sobre o valor que daria ao filho
  • Em contraposta, o filho disse que devolveria apenas o valor exato que pegou emprestado
  • A história rendeu comentários na internet

Ação justa ou desnecessária? Foi esse questionamento que os internautas fizeram ao saber que um pai cobra juros do filho, por ele lhe pedir dinheiro emprestado. O pai explicou em sua rede social Reddit, que o seu filho de 19 anos queria comprar um carro, no entanto, precisava de uma ajuda financeira. Sendo assim, ao invés de sugerir que o garoto fizesse um empréstimo bancário, o patriarca deu a ideia de emprestar uma parte do valor.

-Publicidade-

Mas as coisas não são tão simples assim, visto que, o valor teria que ser devolvido com juros sobre o empréstimo, embora fosse uma porcentagem bem menor do que o rapaz pagaria ao banco.

“Meu filho está querendo comprar um carro, então ofereci a ele um empréstimo para ajudá-lo. Eu lhe ofereci uma quantia em dinheiro mais 3% de juros; uma taxa muito menor do que os 15% que ele receberia de um banco. Além disso, não exigiríamos uma verificação de crédito”, explicou.

Pai cobra juros do filhos por empréstimo de dinheiro (Foto: Reprodução/Getty Images/Westend6)

De início imediato o filho não queria pagar nenhum juros, queria ir pela parceria familiar, e devolver apenas o valor que foi pego emprestado. “Ele respondeu com juros zero, onde ele apenas me pagaria de volta e pronto (…) Tivemos um debate animado, mas me recusei a ceder. Acho que ele está sendo um pouco arrogante sobre isso. Eu sou o idiota por pedir juros sobre o empréstimo?”.

Com a exposição do diálogo entre pai e filho, muitos internautas logo comentaram suas opiniões sobre o caso. “Nada de errado com alguns juros, o dinheiro não valerá o mesmo quando eles o devolverem”, disse um seguidor.

Já outro discordou da ação: “Não entendo por que você quer cobrar juros de seu próprio filho. Isso deveria ensinar alguma coisa a ele ou você literalmente quer lucrar com seu filho? Porque isso deixa um gosto ruim na minha boca (…) “Há uma diferença entre aprender o valor do dinheiro e criar ressentimento. É um empréstimo, então você não está dando a ele o dinheiro. Supondo que você tenha o dinheiro e não esteja fazendo um empréstimo para isso, é apenas parece meio espirituoso”.