Pai reencontra filho que foi sequestrado bebê depois de 24 anos: “Achei minha felicidade”

Guo Gangtang não desistiu de encontra-lo, viajando de motocicleta por 20 províncias em toda a China e gastou todas as economias

Resumo da Notícia

  • Pai percorreu mais de 500 km de moto pela China procurando o filhos
  • Há 24 anos o filho foi sequestrado e depois vendido
  • Na China, o sequestro de crianças é um problema antigo

Guo Gangtang reencontrou o filho após 24 anos e uma longa viagem de 500 mil km de motocicleta pela China, segundo informações da BBC. Ele gastou as economias de uma vida inteira e percorreu o país segurando a foto dele. A história do desaparecimento inspirou um filme em 2015, estrelado por Andy Lau, ator, cantor e produtor famoso de Hong Kong.

-Publicidade-
Guo levou a foto do filho durante toda a viagem. (Foto: Reprodução/Weibo)

O filho de Guo tem 26 anos, e a polícia rastreou a identidade por meio de testes de DNA, segundo o Ministério de Segurança Pública da China. “Agora que meu filho foi encontrado, reencontrei minha felicidade”, falou o pai aos jornalistas.

Quando o menino tinha apenas 2 anos e estava brincando na frente de casa na província de Shandong, no leste da China, foi sequestrado por traficantes de humanos. Uma mulher identificada pelo sobrenome Tang, agarrou o pequeno e o levou à rodoviária para encontrar o parceiro, Hu. Os suspeitos do crime estavam namorando na época, planejaram sequestrar uma criança e vendê-la por grande quantia de dinheiro, segundo apurado pela BBC no portal “China News”.

O casal pegou um ônibus intermunicipal para a província vizinha de Henan e venderam a criança. Segundo reportagens, o filho de Guo ainda mora no mesmo lugar que foi deixado.

Após o sequestro, em 1997, o pai pegou uma motocicleta e viajou para mais de 20 províncias em todo o país em busca de pistas do filho. Ele sofreu acidentes de trânsito, encontrou ladrões nas estradas e gastou todas as economias que tinha.

Durante o percurso, dez motos foram danificadas. Com o fim do dinheiro, dormiu embaixo de pontes e implorava por esmolas.  Enquanto seguia a missão, tronou-se um membro de organizações de pessoas desaparecidas na China.

Infelizmente, este não é o único caso com uma história dessas, já que o sequestro de bebês é um problema antigo na China. Em 2015, estima-se que 200 mil crianças são raptadas a cada ano no país e depois vendidas para adoção interna e externa.