Brincar de bonecas pode ajudar as crianças relatar pensamentos e emoções dos outros, diz estudo

Um estudo foi realizado por uma equipe de neurocientistas da Cardiff University, do Reino Unido, afirmando que a brincadeira pode desenvolver habilidades sociais desde cedo

Resumo da Notícia

  • Brincar de bonecas pode ajudar as crianças desenvolverem habilidades sociais
  • A brincadeira é uma forma da criança também entender as emoções de terceiros
  • O estudo foi realizado por uma equipe de neurocientistas da Cardiff University, do Reino Unido

Uma equipe de neurocientistas da Cardiff University, do Reino Unido, descobriu que brincar de bonecas atinge áreas do cérebro que estão associadas a habilidades sociais da criança. O estudo mostra que, neste momento, as crianças relatam mais sobre as emoções dos outros, do que quando jogam no tablet. Falar sobre os sentimentos de outras pessoas, ajudam-nas a interagir com as pessoas no mundo real.

-Publicidade-

“Quando as crianças criam mundos imaginários e encenam com bonecas, elas expressam primeiro em voz alta, depois internalizam a mensagem sobre pensamentos, emoções e sentimentos do outro”, afirmou a pesquisadora Dr. Sarah Gerson. “Isso pode ser muito benéfico a longo prazo, já que pode levá-las a ter mais sucesso em processar questões sociais e emocionais e ajudá-las a desenvolver a empatia, que pode moldar seus hábitos ao longo de suas vidas”, acrescentou.

Brincar de bonecas pode ajudar as crianças desenvolverem habilidades sociais
Brincar de bonecas pode ajudar as crianças desenvolverem habilidades sociais (Foto: Reprodução / In Press Assessoria de Imprensa e Comunicação Estratégica Ltda)

Durante a pesquisa, algumas crianças foram observadas e os neurocientistas chegaram a uma conclusão que há um aumento da atividade cerebral na região do sulco temporal superior posterior, enquanto elas falam sobre o que as bonecas estão “sentindo”.

A pesquisa também relatou que 61% dos pais afirmaram que o isolamento social devido a pandemia afetou de forma negativa o desenvolvimento social dos filhos. Por esse motivo, o estudo incentiva a brincadeira com bonecas, para que as crianças tenham a oportunidade de simular cenas reais em uma situação fictícia. Além disso, as bonecas podem ser uma forma das crianças recriar situações que presenciaram com os pais e educadores na vida real.

“Estamos orgulhosos por saber que quando as crianças contam histórias nas brincadeiras com a Barbie e externalizam seus pensamentos e emoções, elas podem estar moldando habilidades sociais cruciais, como empatia, tão importantes para serem adultos confiantes e inclusivos”, afirmou Lisa McKnight, Vice-Presidente Sênior e Chefe de Barbie e Bonecas da Mattel. “Como líderes na categoria de bonecas, esperamos cada vez mais descobrir benefícios neste sentido, fundamentados pela neurociência, através da nossa parceria de longa data com a Cardiff University”, acrescentou.