São Paulo vai receber cilindros de oxigênio para abastecer leitos de UTI

Com um aumento de 40% na demanda por oxigênios, produtores irão distribuir cilindros para hospitais da rede pública e privada em todo o estado

Resumo da Notícia

  • Houve uma demanda de 40% nos cilindros de oxigênio no estado
  • Cinco empresas irão garantir o abastecimento para leitos de UTI
  • São Paulo tem 91,2% dos leitos de UTI ocupados

Nesta segunda-feira, 22 de março, o governo do estado de São Paulo realizou uma nova coletiva de imprensa para falar sobre a entrega de mais doses da CoronaVac ao Plano Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde, fornecimento de oxigênio e também o investimento em mais ônibus escolares para os estudantes.

-Publicidade-
São Paulo vai receber cilindros de oxigênio que serão destinados às UTIs (Foto: Shutterstock)

Regiane de Paula, Coordenadora de Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde, informou que hoje foram entregues mais 1 milhão de doses ao programa. Ao todo, são 25,6 milhões de doses enviadas ao Ministério até o momento. “Essa estregas são fundamentais para o enfrentamento da pandemia”, reforça.

Fornecimento de cilindros de oxigênio

Após uma reunião realizada nesta manhã, Patricia Ellen, secretaria de desenvolvimento econômico, disse que cinco empresas irão garantir o fornecimento de oxigênio em todo o estado de São Paulo. “Criamos também uma força tarefa onde, a partir de hoje, será feito um trabalho com base nos principais desafios apontados, sendo um deles cilindros”, comenta. A reunião foi articulada pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), contando com o apoio da Air Liquid, Air Products, White Martins, RBG e Atmosfera e presença da Ambev e Copagás.

-Publicidade-

“Com o novo cenário da pandemia, nós passamos a ter leitos de UTI em UPAS, regiões descentralizadas. Fizemos uma expansão muito grande na nossa rede e surgiu esse desafio de ter oxigênio em formato de cilindros”. A Ambev anunciou que com uma nova usina em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, será possível produzir cerca de 120 cilindros por dia. Além disso, a Copagás irá se responsabilizar pela logística para distribuir os insumos. “Essa será uma força tarefa que o governador não integrou apenas no nosso estado, mas também para todos que estão precisando de oxigênio neste momento”, completa Patricia Ellen.

Até o momento, o estado de São Paulo tem 91,2% dos leitos de UTI ocupados e muitos pacientes precisam de cilindros de oxigênio para a ventilação mecânica. A secretária Patricia Ellen disse que houve um aumento de 40% na demanda pelo produto no estado. Ao todo, 28.658 pessoas estão internadas em hospitais públicos, de acordo com a CNN, e 12.068 estão em leitos de UTI. A partir da reunião com os produtores, o abastecimento será destinado às Santas Casas, e também nas redes pública e privada.

Investimento em ônibus escolares

Rossieli Soares, Secretário de Educação, disse também que São Paulo fez um investimento de R$ 211,6 milhões para a compra de 868 ônibus escolares da Mercedez-Benz e Volkswagem, que poderão ser usados a partir do retorno presencial das aulas, que, por enquanto, estão suspensas. Até o momento, 549 veículos já foram entregues em 372 municípios. Todos os ônibus serão equipados com dispositivos de acessibilidade para estudantes com deficiência ou mobilidade reduzida.