Tatá Werneck faz desabafo com Gisele Bündchen sobre maternidade: “Me senti muito solitária”

As artistas tiveram conversa descontraída, mas essencial e falaram de maternidade e comentaram sobre as dificuldades que enfrentaram durante o período, experiências e opiniões

Resumo da Notícia

  • Tatá Werneck e Gisele Bündchen tiveram conversa descontraída, mas essencial
  • Elas falaram de maternidade e comentaram sobre as dificuldades que enfrentaram durante o período
  • As artistas também comentaram as experiências e opiniões

Na noite da última segunda-feira, 30 de novembro, Tatá Werneck e Gisele Bündchen tiveram conversa descontraída, mas essencial. Segundo à UOL, as artistas falaram de maternidade e comentaram sobre as dificuldades que enfrentaram durante o período, experiências e opiniões.

-Publicidade-
As artistas falaram de maternidade (Foto: Reprodução / Instagram @gisele @tatawerneck)

Apresentadora falou sobre a romantização da gravidez. “Sempre ouvi coisas boas sobre estar grávida, mas eu passei por dificuldades e me senti muito solitária”, contou Tatá. “Eu tinha uma visão muito romântica sobre gravidez e comecei a me culpar muito por não estar bem. Nunca tinha visto relato de mulheres parecidos com o que vivi. Passei nove meses vomitando, vomitava de 30 à 40 vezes por dia, vomitava até na cara do Rafa”, brincou ela, sem perder o bom humor.

Tatá aproveitou para elogiar o marido, Rafael Vitti, por dividir igualmente as responsabilidades da filha, Clara Maria. “Ele é um pai muito bom, não tenho do que reclamar. Ele sempre teve uma visão de ‘é uma tarefa dos dois, não é isso de ajudar, é tão sua filha quanto minha’ e sempre fez muito. Eu dei muita sorte”, afirmou ela.

-Publicidade-

Gisele também falou das dificuldades que teve com a maternidade, principalmente com o primeiro filho, Benjamin, de quase 11 anos. A modelo falou sobre o momento de superproteção com o filho, que ou a prejudicar a própria saúde e agradeceu a ajuda da mãe na época.

“É tanta responsabilidade que você se perde. Eu não conheço uma mulher que não tenha essa fase de mãe que esquece que tem um outro ser dentro de você. Que você não é só mãe, é ser humano com necessidades”, afirmou. “Eu parecia uma leoa, eu não queria que ninguém encostasse no meu filho. Se minha mãe não tivesse passado um mês comigo eu não teria dormido. Ela foi um anjo no céu. Ela tirava o bebê de mim para eu dormir pelo menos três horas seguidas”, disse ela.

10º Seminário Internacional Pais&Filhos

É hoje! O 10º Seminário Internacional Pais&Filhos – Quem Ama Cria está chegando! São oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: para se inscrever para os sorteios e ganhar prêmios incríveis, clique aqui!

-Publicidade-