Família

Veja quais são os repelentes você deve comprar para proteger de verdade você e seu filho

Não são todos os repelentes que são 100% eficazes contra o mosquito que transmite a febre amarela

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

Ministério da Saúde repelentesO verão está aí e os mosquitos também! A proliferação destes insetos aumenta nesta época por conta das chuvas, que acumulam água em lugares ótimos para as larvas se desenvolverem. No Brasil, os surtos de dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela aumentam consideravelmente nas épocas mais quentes e, por isso, a forma de prevenção mais comum é com os repelentes. Mas quais podem ser usados por gestantes e crianças? E os bebês, como ficam?

Segundo o infectologista do Hospital Emílio Ribas, Francisco Oliveira, pai da Beatriz, os repelentes eficazes devem conter icaridina, que afasta os mosquitos. “A concentração da icaridina é muito importante. Quanto maior a concentração, maior a durabilidade do repelente no corpo”, afirma.

Porém, é preciso tomar cuidado com as concentrações acima de 20% em crianças pequenas. “Nas crianças pequenas deve-se aplicar uma concentração menor que 20%, porque como a pele delas é mais sensível, altas concentrações podem causar irritação. O ideal é reaplicar várias vezes durante o dia”, afirma Francisco. Outro princípio ativo que é eficaz contra os mosquitos são aqueles à base de dietiltoluamida (DEET). Para a proteção ser eficaz, a concentração do DEET deve estar entre 10% e 50% – se for menor que isso não protegerá por muito tempo.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

 

Veja abaixo nossa galeria de repelentes.

 

Leia também:
10 maneiras de deixar os pernilongos longe
Alergias de pele
Guia de vacinas: Febre amarela

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não