Gravidez

Aprenda como controlar a ansiedade durante a gestação

Descubra também a identificar se alguma coisa está fora do normal

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

relogio_619

A família tem um papel fundamental para te ajudar a controlar a ansiedade durante essa fase (Foto: Shutterstock)

*Por Gladys Magalhães, mãe de Miguel

Quando a gente relaciona ansiedade com gravidez, a primeira coisa que vem à cabeça é como ela pode atrapalhar quem quer engravidar.  Contudo, não é só para a concepção que o seu estado emocional merece atenção, durante a gestação também é preciso ficar de olho.

Segundo o ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana, Dr Ricardo Luba, ginecologista e obstetra com foco em atuação em reprodução humana, pai de Catarina e Francisco, a ansiedade pode ser um gatilho para a depressão e, futuramente, para a depressão pós-parto. Além disso, ela favorece outros problemas graves no período gestacional, como a diabetes e hipertensão.

“Algumas mulheres podem descontar a ansiedade na comida, por exemplo, engordando muito e aumentando o rico de desenvolver hipertensão ou diabetes gestacional”, explica o médico.

Como detectar

Ricardo explicou que é comum as mulheres ficarem mais ansiosas durante a gestação, afinal são diversas mudanças.  O primeiro e o terceiro trimestre costumam ser os mais inquietos,  porque a preocupação com a saúde do bebê, o medo da gravidez não vingar, e as dúvidas sobre parto e pós-parto tomam conta dos pensamentos.

Por outro lado, quando esta ansiedade passa a ser demais,  atrapalhando a rotina e causando um sofrimento muito grande, é preciso ligar o sinal de alerta. “Insônia, medo exagerado, palpitação, falta de ar, irritabilidade e oscilação frequente do humor são algumas pistas de que algo não está bem”, alerta o especialista.

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Como tratar

O papel da família é essencial para evitar que esse sintoma se torne algo mais sério durante a gestação. A ideia é que além de dar apoio, sua família não dê importância para o que você está sentindo e não tenha receio de procurar o médico, caso desconfiem de alguma coisa.

Foque na atividade física – claro que desde que com orientação médica e de baixa intensidade -, ioga, meditação, acupuntura e, em alguns casos, até terapia, ajudam a manter a ansiedade sob controle.

Leia também:

Muito stress durante a gravidez? Cuidado com a ansiedade pós-parto