Notícias

O coração aperta

Emanuelly Brandão, mãe de Maria Vitória, já chegou a interromper o passeio para ver como a filha estava

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

O medo de deixar minha filha com outra pessoa de fato é algo que me fragiliza. Optei por não trabalhar para que minha presença fosse exclusiva nos seus dois primeiros anos, porém, em determinadas vezes, tenho que deixá-la com alguém e não corro a outra pessoa que não seja minha mãe ou minha sogra. Mesmo assim, o medo segue comigo, não importa o tempo, nem os minutos que eu fique distante: o medo irá estar ali, junto comigo. O coração aperta e acabo me sentindo a pior das piores.

Já cheguei ao ponto de voltar na metade de um passeio com o meu marido apenas para confirmar se estava tudo bem. Acredito que não importa a pessoa que fique, nem o quanto você confie, a verdade é que na cabeça de toda mãe, nenhuma pessoa do mundo irá proteger seu filho mais do que você mesma. 

Emanuelly Brandão, mãe de Maria Vitória, autora do Blog Cotidiano Materno