Criança

Pais se passam por filha de 12 anos em conversa para tentar prender pedófilo

Ele já conversava com a criança há meses

Izabel Gimenez

Izabel Gimenez ,filha de Laura e Décio

Cuidado! Alerte sempre seu filho sobre o perigo das redes (Foto: Getty Images)

Na cidade de Suzano, os pais de uma menina de 12 anos resolveram se passar por ela por mensagem para conseguir prender o homem que há meses assediava a filha. O casal já tinha feito boletim de ocorrência, mas a Secretaria de Estado de Segurança Pública diz que precisa de mais provas para poder prender o suspeito.

“Eu tento proteger ela porque ela tem 12 anos. Eu falo que minha filha é uma criança ainda porque ela brinca com a irmã dela. Ela não é aquele de 12 anos que sai para balada. A vida dela é dentro de casa, escola, alerto ela, falo que não pode dar trela e tem que me mostrar mesmo.”, conta a mãe.

Como provas, a mãe guardou as conversas. O pedófilo falava coisas obscenas para a menina e inclusive pedia que ela ligasse a câmera. Olha só:

Mensagens trocadas pelo suspeito com a vítima (Foto: Reprodução / G1) 

A mãe lembra que quando descobriu o que estava acontecendo pensou até em bloquear o perfil, mas percebeu que os amigos que o homem tinha adicionado na rede social eram todos menores de idade, o mais velho deveria ter mais ou menos 13 anos. Ela decidiu então proteger essas crianças e resolver a situação. “A gente pensou em dar trela porque ele vai querer marcar encontro aí a gente leva as mensagens para polícia e prende ele”, explica.

A advogada da Comissão de Proteção do Menor e do Adolescente de Itaquaquecetuba, Cineide Pereira Marques, afirma que ter esse tipo de relação com menores, mesmo virtualmente  em rede sociais,  de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), é considerado pedofilia.“Esse crime ficou um pouco mais vasto, e as delegacias especializadas apenam essa pessoa que tenta aliciar criança”, explica Cineide.

Leia também: 

Seu filho está conectado e agora? 

10 coisas que você não deveria compartilhar nas redes sociais

5 dicas de segurança para seus filhos navegarem na internet