Bebê recebe o primeiro transplante duplo do mundo com técnica que evita rejeição

Easton Sinnamon, de 6 meses, recebeu transplante do coração e timo ao mesmo tempo. O caso é inédito e chamou atenção de especialistas internacionais

Resumo da Notícia

  • Bebê recebeu o primeiro transplante duplo do mundo com técnica que evita rejeição
  • Ele recebeu um coração e timo ao mesmo tempo
  • O caso é inédito e chamou atenção de especialistas internacionais

Nesta última segunda-feira, 7 de março, médicos da Universidade Duke, nos Estados Unidos divulgaram o primeiro transplante duplo realizado no bebê Easton Sinnamon, de 6 meses, com técnica que evita rejeição dos órgãos.

-Publicidade-

A criança recebeu um coração e timo, órgão pequeno que fica entre os pulmões, na parte de trás do osso esterno e em frente ao coração. O ocorrido chamou atenção de milhares de especialistas internacionais.

Bebê recebe transplante de timo
Bebê recebe transplante de timo (Foto: Reprodução / Duke University)

“Isso permite que o timo reconheça por si mesmo o coração”, afirmou o médico Joseph Turek, responsável por realizar o transplante. “Se essa abordagem for bem-sucedida, isso significaria que os receptores de transplante não rejeitariam o órgão doado e também não precisariam se submeter a tratamento com medicamentos de imunossupressão de longo prazo, que podem ser altamente tóxicos, principalmente para os rins”, acrescentou.

“Se isso puder ser extrapolado para pacientes que já têm um timo funcional, poderia permitir que eles reestruturassem seus sistemas imunológicos para aceitar órgãos transplantados com substancialmente menos dependência de medicamentos antirrejeição. O método de processamento usado para o tecido do timo parece ser crítico e de grande interesse”, disse Allan D. Kirk, presidente do Departamento de Cirurgia de Duke.

Bebê recebe o primeiro transplante duplo do mundo com técnica que evita rejeição
Bebê recebe o primeiro transplante duplo do mundo com técnica que evita rejeição (Foto: Reprodução / Duke University)

“Foi uma daquelas coisas que poderiam ajudá-lo e, se funcionasse não apenas o ajudaria, mas também pode ajudar milhares de outras pessoas com seus filhos que precisam de transplantes”, disse Kaitlyn Sinnamon, mãe do bebê.

Easton foi um paciente experimental devido aos seus problemas de saúde. Ele nasceu com algumas dificuldades cardíacas com quase impossibilidade de serem corrigidas. Recentemente, ele completou 1 ano de vida, mostrando o sucesso da cirurgia.