Descamação da pele do recém-nascido: saiba as causas e os cuidados para evitar o problema

A pele do bebê é supersensível e merece ser cuidada com mais atenção. A descamação pode ser comum em recém-nascidos, mas os pais precisam ficar em alerta para tratar da melhor forma

Resumo da Notícia

  • A pele do bebê é mais sensível e vulnerável do que a nossa e exige maior atenção e cuidado;
  • Por ser ela que protege todo o organismo, é imprescindível que esteja saudável e apta a cumprir suas funções de resistência;
  • Saiba também o que pode causar a descamação da pele do recém-nascido.

A pele do bebê é mais sensível e vulnerável do que a nossa e exige maior atenção e cuidado. Por ser ela que protege todo o organismo, é imprescindível que esteja saudável e apta a cumprir suas funções de resistência, barreira contra agressores tóxicos e infecciosos, entre outras coisas.

-Publicidade-

Para muitos bebês, a descamação da pele é uma reação comum após o parto. Isso acontece porque o recém-nascido estava acostumado a ficar envolto no líquido amniótico, dentro do corpo da mãe. Do lado de fora, eles perdem a camada externa da pele e ela seca rapidamente, principalmente nas mãos, solas dos pés e tornozelos, mas pode ocorrer em qualquer parte do corpo.

É importante cuidar da pele do bebê
É importante cuidar da pele do bebê (Foto: Getty Images)

Vale ressaltar que a quantidade de escamas na pele varia de acordo com o parto do bebê: se ele foi prematuro, a termo ou atrasado. Fique atento! Em casos raros, a descamação pode ser sinal de doenças de pele hereditárias. Por isso, se elas persistirem, consulte o pediatra.

O que pode causar a descamação da pele do recém-nascido?

Sendo cerca de 30% mais fina que a pele de um adulto, a pele do bebê resseca mais facilmente. Banhos com água quente, clima seco e baixa umidade são alguns dos fatores que podem provocar a descamação.

O ressecamento também pode ser causado por uma condição genética chamada ictiose, que provoca descamação, coceira e descolamento da pele. O diagnóstico pode ser feito a partir do histórico médico da família e com um exame físico. Não há cura para a ictiose, mas aplicar cremes regularmente vai aliviar o ressecamento e melhorar a condição da pele do seu bebê.

Manchas vermelhas na pele
Manchas vermelhas na pele (Foto: Shutterstock)

A dermatite atópica é outro fator que pode contribuir para a descamação da pele. Essa condição geralmente não aparece imediatamente no período após o nascimento, mas pode se desenvolver mais tarde na infância. O primeiro sintoma da alergia é o aparecimento de manchas vermelhas que provocam coceira. Regiões como cotovelo, joelho e pescoço costumam ser as que mais sofrem pela irritação.

Como evitar a descamação da pele do bebê?

Mesmo sendo algo natural do corpo do recém-nascido, a descamação deve ser tratada para que não se torne um grande problema. Além dos cuidados diários com o bebê, existem produtos como hidratantes e óleos que podem aliviar o desconforto.

Banhos com água morna

A água quente resseca a pele das pessoas de todas as idades, principalmente a dos recém-nascidos. No banho ideal para o bebê, a água precisa estar morna, com a temperatura entre 35°C e 36°C. Períodos prolongados de banho podem deixar a pele ainda mais suscetível à descamação. Um banho de cinco minutos já é suficiente! Algo rápido, prático e que garanta a limpeza completa de forma delicada e cuidadosa.

Nessa hora, é importante usar sabonetes de qualidade para limpar o bebê da melhor forma. O Sabonete de Glicerina da Granado pode te ajudar! Ele é feito com pH da pele do bebê e deixa a pele macia, perfumada e limpa com suavidade.

 

Sabonete de Glicerina Granado
Sabonete de Glicerina Granado (Foto: Granado)

É fundamental não esfregar a pele com panos ou toalhas: em vez disso, encoste no corpo do bebê suavemente para evitar irritações.

Óleos também podem ajudar

Após o banho, você pode aplicar um óleo específico para bebês nas regiões onde há descamação. O Óleo Tradicional da Granado ajuda a proteger e nutrir a pele do bebê e é formulado com óleos vegetais e vitamina E.

O Óleo Tradicional da Granado ajuda a proteger e nutrir a pele do bebê
O Óleo Tradicional da Granado ajuda a proteger e nutrir a pele do bebê (Foto: Granado)

Coloque uma pequena quantidade do produto em suas mãos e passe gentilmente no corpo do bebê. Tome cuidado para não passar em lugares como os olhos e a boca e certifique-se de que a água não vai fazer o óleo escorrer para essas regiões. Você também pode massagear o corpo do bebê. Além de promover alívio e relaxamento, também vai transmitir muito carinho e cuidado.

Hidrate a pele do seu bebê

Lembre-se: a hora do banho não deve ser o único momento para cuidar da pele do seu filho! A hidratação é superimportante no período de desenvolvimento do bebê e principalmente quando falamos de ressecamento e descamação.

A Loção Hidratante Dermocalmante da Granado é formulada com ceramidas, alantoína, proteínas do trigo, da aveia e amêndoa doce, manteiga de karité e óleo de girassol
A Loção Hidratante Dermocalmante da Granado é formulada com ceramidas, alantoína, proteínas do trigo, da aveia e amêndoa doce, manteiga de karité e óleo de girassol (Foto: Divulgação)

A Loção Hidratante Dermocalmante da Granado hidrata profundamente e restaura a barreira protetora da pele. Ela pode aliviar coceiras e vermelhidão, inclusive evitar os ressecamentos e irritações. Já que esse tipo de creme pode ser usado todos os dias, crie o hábito de hidratar cuidadosamente o rosto e o corpo do bebê.

Use um umidificador 

Os umidificadores podem ser bons aliados para o tratamento da pele do seu bebê. Em casa, eles deixam o ar mais úmido, o que pode ajudar a prevenir a descamação da pele. Ele pode ser colocado no quarto do seu filho e, sempre que o ar parecer estar um pouco mais seco, deixe-o ligado por algumas horas.

Os umidificadores podem ser bons aliados para o tratamento da pele do seu bebê
Os umidificadores podem ser bons aliados para o tratamento da pele do seu bebê (Foto: Getty Images)

O aparecimento de escamas na pele do recém-nascido é normal e você não precisa se preocupar demais com isso. De qualquer forma, siga as dicas para evitar e conter a descamação da pele do bebê e, caso persistam, consulte um especialista.