Rebeca Andrade se diverte com menina “das palavras difíceis” desejando parabéns por medalha

A ginasta conquistou uma prata inédita na história do Brasil em ginástica artística nas olimpíadas. A bebê já é um sucesso na internet, por falar palavras difíceis

Resumo da Notícia

  • Rebeca Andrade conquistou uma medalha de prata inédita na história do Brasil nas olimpíadas
  • Após se destacar na ginástica artística em Tóquio, a atleta recebeu muito carinho de fãs brasileiros
  • Dentre eles, a bebê Alice não deixou de fazer um vídeo parabenizando a ginasta
  • Rebeca se emocionou com a menina que é sucesso nas redes, por falar palavras difíceis

Fofura do dia! Rebeca Andrade se emocionou com os parabéns recebidos após medalha de prata inédita na história do Brasil nas olimpíadas mas, especialmente, com o recado mandando por Alice. A menina de apenas 2 anos tem feito muito sucesso nas redes por falar palavras difíceis – e aproveitou o Instagram para falar com Rebeca.

-Publicidade-

“Parabéns, muitas felicidades!”, diz Alice. Rebeca se emocionou com o vídeo, e revelou ser uma verdadeira fã da menina. Ela contou que já viu todos os vídeos dela, e disse que se sente parte da família.

A ginasta agradeceu a homenagem (Foto: Reprodução/ Instagram)

“Ah, não, ela é perfeita! Muito obrigada, meu amor! Sem palavras pra essa, princesa”, brincou, no Instagram. E ainda completa, “Imagino o orgulho que vocês têm da pequena gigante de vocês. Vejo todos os vídeos e me sinto da família. Obrigada de coração, eu amei muito!”, finalizou. Confira o vídeo abaixo.

De ginasta para ginasta

Daiane dos Santos se emocionou ao comentar a conquista de Rebeca Andrade. Nesta quinta-feira, 29 de julho, a ginasta conquistou a medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio, na modalidade da ginástica artística – feito inédito na história do Brasil nos jogos.

A ex-ginasta se emocionou com a performance de Rebeca (Foto: Reprodução/ Youtube)

Sobre isso, a ex-atleta comentou, “Ouvimos que as pessoas negras não poderiam fazer alguns esportes, e aí a gente vê hoje a primeira medalha para uma menina negra”. Chorando, Daiane ainda relembra, “Tem uma representatividade muito grande por trás de tudo isso. É uma mulher, que veio de uma origem muito humilde”.