A jornada do amor através da Astrologia

Conhecer o seu mapa é conhecer como será essa trajetória e colocar mais leveza, mais entendimento e mais compaixão

A jornada de todo ser humano é viver e compreender o amor. Na Astrologia, essa jornada no nosso desenvolvimento pessoal e espiritual pode ser visto na composição de muitos aspectos do nosso mapa, mas um deles, é como o próprio nome diz o Nosso Norte. A nossa direção. Que é o Dharma ou o Nodo Norte.

Entender nossa relação conosco e com o mundo é fundamental para ativarmos nossas potências do Mapa Natal
Entender nossa relação conosco e com o mundo é fundamental para ativarmos nossas potências do Mapa Natal (Foto: Shutterstock)

Ele vai ter muita relação com honrarmos toda a jornada, primeiro do nosso sistema familiar para depois compreendermos que cada um de nós é uma peça única, nesse quebra-cabeças que é a vida.

Na visão sistêmica, Bert Hellinger, descreveu cinco círculos que compõem uma jornada de autocura, são fases da nossa vida, eles formam um trajeto de conhecimento e de aceitação do próprio caminho, rumo a uma conexão mais profunda e poderosa.

Podemos dizer que completar os cinco círculos é completar o nosso Mapa Natal inteiro. A jornada pelos cinco círculos do amor resgata movimentos em busca da dissolução dos traumas de nossa vida – conscientes e inconscientes.

Ao final da jornada pelos cinco círculos passamos a viver uma nova experiência de amor, de existência e de clareza mental. Cada círculo é um despertar, e despertar é o único motivo de estarmos vivos.

Fazendo o link com a Astrologia, em cada círculo podemos identificar um arquétipo ou astros e o que temos que se trabalhar para completar estes círculos. Quer saber mais?

Primeiro círculo: Os Pais Sol e Lua + Karma

O primeiro círculo do amor começa com o amor dos nossos pais como um casal. Foi desse amor que nascemos. Se um homem e uma mulher não se encontrassem a gente não existiria – independente de como foi. Eles nos geraram. Tomar esses pais é o primeiro círculo.

Segundo círculo: Infância e Puberdade Quiron e Lilith

O segundo círculo do amor é a infância e adolescência. Aceitar tudo o que aconteceu na infância e adolescência inclusive o que nossos pais não tenham visto ou erros que cometeram, ou algo muito absurdo que tenha acontecido. Tudo isso faz parte. Na medida em que aceito e assumo isso, eu cresço. E passo a ser responsável por mim.

Terceiro círculo: Dar e Tomar – Vênus e Marte

Não dar para receber, simplesmente dar e tomar. Nas relações adultas é importante que cada pessoa possa, de algum modo, tomar da outra. Essa é a compensação fundamental. Não é preciso que ambas deem na mesma moeda, mas que tomem para si na mesma medida. Isso une. Como pessoas adultas, devemos dar sem esperar receber do outro algo que ele não pode dar-nos. Essa atitude nos dá força para passar o nosso legado adiante através do nosso trabalho ou através da paternidade e maternidade.

Quarto círculo do amor: Concordar com todos os seres do meu sistema – Júpiter e Saturno

Os três primeiros círculos têm a ver com sair da necessidade de compensar e trazer consciência. O quarto círculo ultrapassa os limites da consciência. Nele eu concordo com todas as pessoas de minha família como elas são, inclusive os excluídos. Aqui se trata da plenitude interna, isto é, todos os que pertencem à minha família ganham um lugar em minha alma, inclusive os que foram esquecidos. Sem eles eu me sentia incompleto, no corpo e na alma. Somente quando os incluo em minha alma e em meu amor é que me sinto pleno e inteiro.

Quinto Círculo – Sãos transpessoais e Urano Netuno e Plutão e finalmente o Dharma – concordo com todos os seres humanos

O mesmo movimento em que incluo em meu amor o que até agora foi excluído, eu estendo, em seguida, a todos os outros seres humanos. Este é o quinto círculo do amor. O quinto círculo do amor se dirige à humanidade, ao mundo, enquanto tal. Aqui se trata de concordar com o mundo como ele é. Isso diz respeito à capacidade de reconciliação entre os povos, por exemplo. Este é o amor universal, que sabe que somos movidos por poderes superiores.

No quarto e no quinto círculos do amor ultrapassamos o conceito de amor como um sentimento e atingimos um nível espiritual. Conhecer o seu mapa é conhecer como será essa trajetória por esses círculos e colocar mais leveza, mais entendimento e mais compaixão.

Agora, se você quer uma dica de qual é o seu Norte, qual é a sua bússola, para sua missão e propósito espiritual, dá uma olhada no Dharma nos signos.

  • Nodo Norte em Áries: a sua missão de vida é ser corajoso de uma forma amorosa e empática.
  • Nodo Norte em Touro: sua missão de vida é aprender a confiar em seu próprio poder e gerar recursos
  • Nodo Norte em Gêmeos: sua missão de vida é ser um veículo de comunicação e encontro, aceitando novas formas de entender as coisas.
  • Nodo Norte em Câncer: sua missão de vida é aprender a se conectar com sua própria vulnerabilidade para permitir no seu ambiente, novos níveis de ternura e amor.
  • Nodo Norte em Leão: sua missão de vida é confiar em sua criatividade pessoal e fazer uso da sua autenticidade.
  • Nodo Norte em Virgem: sua missão de vida é desenvolver naturalidade, colocando palavras na sua intuição
  • Nodo Norte em Libra: sua missão de vida é aprender a ouvir o outro e caminhar junto de forma leve
  • Nodo Norte em Escorpião: sua missão de vida é desenvolver a confiança na sua própria força ativando as suas capacidades ocultas e espirituais
  • Nodo Norte em Sagitário: sua missão de vida é encontrar o sentido espiritual nas suas experiências  e se tornar professor da vida.
  • Nodo Norte em Capricórnio: sua missão de vida é se comprometer com um mundo real, ter maturidade para assumir sua vida e amor.
  • Nodo Norte em Aquário: sua missão de vida é encontrar alegria quando compartilha sua criatividade com a humanidade.
  • Nodo Norte em Peixes: sua missão de vida é incentivar a sua sensibilidade, para permitir viver num ambiente maior intuição e percepção emocional.