Criança com fragilidade nos ossos ganha aparelho provisório feito por alunos

Israel Cordeiro, de 2 anos, possui uma condição chamada de osteogênese imperfeita, e alunos de uma escola particular de Rio Claro se mobilizaram para ajudar a criança

Resumo da Notícia

  • Criança de 2 anos foi diagnosticado com uma condição óssea que aumenta a frequência de fraturas, conhecida popularmente como "ossos de vidro"
  • Israel Cordeiro já teve 24 fraturas ao longo da vida
  • A história chegou até alunos de uma escola particular em Rio Claro, membros da empresa júnior, que decidiram se mobilizar para contribuir com a qualidade de vida do menino

Israel Cordeiro foi diagnosticado logo cedo com uma condição rara, denominada osteogênese imperfeita. A doença faz com que os ossos do menino sejam frágeis e quebradiços, e por isso ele já sofreu com mais de 20 fraturas ao longo da vida. Os pais tentam arrecadar fundos para trazer mais qualidade de vida ao filho, porém muitos dos equipamentos necessários para ajudá-lo são inacessíveis.

-Publicidade-
Alunos de escola particular de Rio Claro se unem para produzir objeto que proteja ossos de criança com doença rara
Alunos de escola particular de Rio Claro se unem para produzir objeto que proteja ossos de criança com doença rara (Foto: iStock)

Israel possui o nível três da doença, considerado grave. No final de 2021, alunos de uma escola particular em Rio Claro, participantes da empresa júnior da instituição, souberam da história e se mobilizaram em prol de reduzir riscos e danos para a criança. Com o auxílio do professor orientador, eles optaram por desenvolver uma órtese em escaneamento 3D.

Para realizar o projeto, os alunos contaram com o escaneamento do corpo de Israel Cordeiro e, a partir disso, puderam fazer análises por meio do arquivo digital. A intenção da órtese era gerar maior proteção aos ossos de Israel, sem perder a ventilação, de fácil montagem e desmontagem, visando a mobilidade e segurança do menino. Isabelli Bressani, uma das responsáveis pela desenvolvimento do aparelho de Israel, afirmou sobre o projeto: “Foi realmente muito diferente dos outros projetos, porque fiquei muito mais ligada nesse”.

A entrega do produto final, feito pelos alunos, foi realizada na quarta-feira do dia 29 de junho. Os pais de Israel ficaram emocionados com a iniciativa e garantiram que vão atrás de tudo o que podem para garantir que o filho possa se desenvolver de forma mais saudável e ter qualidade de vida no futuro.