Governo de São Paulo muda calendário escolar e separa as férias em 4 períodos por ano

“Longos período de férias são prejudiciais à aprendizagem”

(Foto: Getty Images)

Na sexta-feira (26), o governador de São Paulo anunciou que a partir de 2020 será feito uma alteração no calendário escolar das unidades da rede estadual, foi decidido que os alunos e prefessores terão suas férias divididas em quatro períodos diferentes, em vez de dois. Sendo 1 semana em abril, 2 semanas em julho, 1 semana em outubro e 30 dias entre dezembro e janeiro.

-Publicidade-

As mudanças não diminuem o tempo de férias, só fizeram uma nova redistribuição mantendo os 200 dias letivos previstos por lei.”O objetivo é organizar o calendário e o planejamento das atividades pedagógicas, além de garantir que docentes que atuam nas redes estadual e municipais consigam conciliar os períodos de recesso escolar e férias“, disse o governo em Nota. De acordo com o G1,  Dória, o governador do estado, afirmou que a rede privada pode optar por seguir o mesmo modelo e que os municípios podem aderir ao calendário afim de unificar os cronogramas.

“Longos período de férias são prejudiciais à aprendizagem, principalmente para as crianças em condições de mais vulnerabilidade. Aqueles que podem viajam com as crianças, mas quem está nas redes estaduais e municipais não consegue viajar, fica em casa assistindo tevê.”, afirmou o secretário de educação, Rossieli Soares, em defesa da mudança.

-Publicidade-

Leia também:

5 passos para estimular a inteligência emocional do seu filho

Você sabia que educação emocional virou matéria escolar?

Estudo revela: as mães estão se preocupando cada vez mais com o caráter dos filhos

    -Publicidade-