Criança

Menina de 10 anos faz desenho na escola denunciando abuso sexual do pai

O caso aconteceu no Rio Grande do Sul

Jéssica Anjos

Jéssica Anjos ,filha de Adriana e Marcelo

(Foto: Istock)

O caso aconteceu no Rio Grande do Sul (Foto: Istock)

O desenho de uma menina de 10 anos chamou a atenção na escola onde estuda em Viamão, Rio Grande do Sul, porque identificaram fortes indícios de que ela tinha sido vítima de violência sexual, de acordo com o jornal EXTRA

A criança mostrou através do desenho o que sofria depois de procurar pela coordenadoria da instituição para contar “as coisas feias” que o pai fazia com ela, mas se sentia envergonhada. O pai, de 64 anos, foi preso por estupro de vulnerável na última quinta-feira (15). A menina disse em depoimento para a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Viamão que a irmã, de 5 anos, também teve o mesmo problema com o pai.

A delegada Jeiselaure Rocha de Souza disse em entrevista para o jornal EXTRAque as meninas estão sendo acompanhadas por diferentes órgãos do estado desde o momento da denúncia. Mas ela não tem permissão para divulgar mais detalhes do caso, incluindo a veiculação do desenho da menina, para não atrapalhar o processo de investigação.

Assim que o coordenador da escola conversou com a criança, chamou o Conselho Tutelar. A Polícia Civil do Rio Grande do Sul está apurando o caso e conversou com a menina mais velha e a mãe das crianças, que deve ser chamada para depor mais uma vez.

“Nós ainda estamos investigando outros pontos importantes, como a própria participação da mãe, para averiguar se ela é mais uma vítima ou é conivente, mas preferimos não dar mais elementos para atrapalhar as investigações”, comentou Jeiselaure com o jornal.

A polícia tem um prazo de 10 dias para levar o caso para o poder judiciário. Se o pai da menina for condenado, pode pegar até 15 anos de prisão ou mais, dependendo do contexto.

 

Como denunciar um abuso sexual

É comum — mas não normal — se deparar com notícias sobre abuso sexual contra crianças e adolescentes. São casos que podem envolver desde desconhecidos até pais, padrastos, professores e líderes religiosos. A violência vem de qualquer lugar e é isso que mais assusta. Denuncie, compartilhe, debata e até grite, se necessário. Ligue para o Disque 100 quando suspeitar de algo.

Vinculado à Secretaria de Direitos Humanos, o Disque 100 é um serviço que oferece proteção a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual e atua como poio, denúncia, amparo e orientação em todo o Brasil para apurar os fatos, proteger o menor e punir o criminoso. O canal funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

Leia também:

Atenção! Vídeo explica para as crianças a diferença entre carinho e abuso sexual 

Menina escreve bilhete após palestra em escola denunciando o pai por abuso sexual

Assédio sexual: precisamos falar sobre isso