Criança

Menino autista consegue se comunicar com a emergência e salva a vida da mãe

Ele ganhou um prêmio pela coragem

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: Reprodução/National Autistic Society/BBC News Brasil)

(Foto: Reprodução/National Autistic Society/BBC News Brasil)

Na última sexta-feira, 21, Charley-Anne Semple, uma mãe de 27 anos, passou mal e desmaiou na casa dela em Thurrock, no Reino Unido. Apenas os filhos autistas dela, Tyler e Annabella, de 5 e 3 anos, se encontravam no local nesta hora.

Ao ver a mãe naquela situação, Tyler tomou uma atitude e enfrentou o medo de falar com estranhos, ligando para a ambulância e avisando um vizinho sobre a situação. “Ele contou à emergência que eu estava morta porque tinha comida uma maçã envenenada por uma bruxa”, explicou a mãe em entrevista ao BBC News Brasil.

O menino teve dificuldades em responder as perguntas que o atendente fazia, então só ficava repetindo o endereço de casa. “Eu acho que ele falou: ‘Me chamo Tyler e tenho autismo’. O que fez com que eles compreendessem melhor a situação”, contou Semple.

A mãe explicou que o menino tem dificuldade em se comunicar com outras pessoas, então ficar 10 minutos no telefone para pedir ajuda foi algo que a orgulhou. “Repassar o endereço, receber instruções… Essas são coisas que ele considera muito difíceis”.

A atitude de Tyler foi tão importante que a Sociedade Autista Nacional premiou ele e Annabelle pela coragem. “Isso é um feito fantástico para qualquer criança de 5 anos, mas mais ainda para uma criança com espectro de autismo”, a Sociedade comentou.

Leia também:

Pais pintam a casa como um quadro de Van Gogh por causa de filho autista

Boa notícia: exame promete diagnosticar espectro autista em bebês de 3 meses

Uau! Menino autista tem  QI maior do que de Einstein