“Não vou desistir do meu filho”, diz mãe de menino desaparecido há 1 ano na Bahia

Davi Lima desapareceu em Itiúba no dia 28 de março de 2021,e até agora as autoridades não possuem pistas do paradeiro do menino

Resumo da Notícia

  • Um menino de 12 anos está desaparecido
  • Davi Lima desapareceu em março de 2021 e até agora não há nenhuma pista de seu paradeiro
  • A mãe do menino disse que não irá desistir de encontrar o filho

Uma mãe desolada disse que ainda está em busca do filho de 12 anos que está desaparecido. Lilia Lima contou ao portal do G1 que as autoridades não possuem nenhuma pista do paradeiro de Davi Lima, o menino desapareceu no dia 28 de março de 2021.

-Publicidade-

Davi estava na casa de uma tia quando saiu e foi em direção a residência da avó  no povoado de Varzinha, na zona rural de Itiúba, norte da Bahia. A falta de respostas da Polícia Civil sobre o caso deixou a mãe ainda mais aflita. Ela lamentou que a corporação não tenha uma pista de onde Davi possa estar.

Davi Lima desapareceu em março de 2021
Davi Lima desapareceu em março de 2021 (Foto: Reprodução/G1)

O G1 entrou em contato com o órgão que, assim como aconteceu em dezembro, informou que a investigação está com a equipe da Delegacia Territorial (DT) de Itiúba e o caso corre em segredo de Justiça. “Um ano vai se fazer e ainda não tenho uma resposta das autoridades, nada. Eu não consigo entender esse sigilo, um ano de sigilo”, disse Lilia.

“Não existe não ter uma resposta. Eu deixei o meu filho e ele desapareceu em um trajeto muito curto, que tinha pessoas. Não é possível que ninguém viu, não é possível que ninguém saiba de nada. Claro que sabe. Alguém sabe, se colocaram a sandália dele lá? Alguém sabe”, afirmou.

A mãe disse que não irá desistir de encontrar o filho
A mãe disse que não irá desistir de encontrar o filho (Foto: Reprodução/G1)

Lilia Lima contou que foi contratada, em Itiúba, para fazer um ensaio com um casal. A mãe do garoto deixou o filho com a irmã e voltou em menos de duas horas, mas Davi já tinha desaparecido. “Ela disse que foi comprar balas com ele em uma vendinha que tem próximo da casa dela. Aí quando voltou, ele correu, aí ela foi e pegou a moto e foi atrás, mas não achou mais ele”, relatou.

Não vou desistir do meu filho. Estou um ano sem dormir, nunca mais dormi uma noite inteira. Acordo assustada, sufocada, fico parecendo uma maluca dentro de casa, atordoada, sem ver. É difícil demais”, afirmou, emocionada.