Seu filho precisa estudar nas férias ou relax total? Os dois!

Algumas atividades feitas em casa ajudam a manter a mente das crianças funcionando

(Foto: Shutterstock)
(Foto: Shutterstock)

Chegaram! As queridas férias estão aí e um dúvida é bem frequente: pode deixar as crianças livres para fazerem o que quiserem neste período ou devemos incentivar que elas peguem o material da escola?

-Publicidade-

“Já foi comprovado que momentos de ócio ou de total desligamento das tarefas e conteúdos que estão sendo estudados têm um alto impacto na capacidade de foco, aprendizagem e assimilação de novos conteúdos”, comentam Taís e Roberta Bento na coluna “Escola”, da edição de julho da Pais&Fihos.

Em contrapartida, estudar não é só pegar o livro da escola e fazer exercícios. Saber administrar o tempo e ser organizado e criativo também são atitudes que ajudam as crianças a terem um desempenho melhor no colégio. “Estudar é um exercício mental árduo que exige organização, concentração e motivação. Saber estudar de maneira organizada e funcional auxilia qualquer estudante a melhorar seu desempenho na escola”, explica Artur Hipólito, um dos fundadores da Tutores, rede que oferece redes de aulas de reforço.

-Publicidade-

Existem até escolas que oferecem aulas de reforço durante as férias de julho, como a tutores, mas em casa mesmo você já pode estimular seu filho com atividades que estimulem a imaginação e abordem os conteúdos da escola de forma lúdica. Não vale ficar no tablet ou celular 24 horas por dia!

As que estão aqui embaixo estão algumas ideias das nossas embaixadoras e educadoras Taís e Roberta Bento, mas na revista de julho você pode conferir mais sugestões:

– Fazer absolutamente nada juntos: pais e filhos. E se bater o tédio, ótimo: vejamos como vocês se saem quando entediados! Prepare-se para descobrir pessoas muito criativas por trás da família até então tensa e ocupada demais para se distrair!

– Deixar tempo livre para inventar uma nova diversão. Evite ter todos os passeios e refeições programadas com antecedência.

– Introduzir aprendizagem nas brincadeiras, sem relacionar com a escola. Por exemplo, cada um escolhe algo em que é bom para ensinar ao outro. É essencial que os filhos ensinem algo aos pais: pintar, desenhar, montar uma barraca. Isso fortalece os laços entre a família e ajuda a melhorar a autoestima das crianças. Autoestima em nível elevado é um dos principais recursos que o cérebro usa no momento dos estudos.

– Ouvir música juntos, sem fazer nenhuma outra atividade simultaneamente. Intercale músicas que os pais gostam com músicas que as crianças gostam. Converse sobre a música, varie ritmos e estilos.

Leia também:

Saiba por que é importante manter a rotina do sono durante as férias

6 atividades ótimas para as férias do seu filho

6 razões que mostram que fazer aniversário nas férias é legal

 

-Publicidade-