Criança

Tire suas dúvidas! Dr Claudio responde 4 perguntas sobre catapora

Talvez alguma dessas dúvidas seja a sua também

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

fingers-art-of-people-concept-of-loneliness-allocation-from-crowd-picture-id680259340

(Foto: Istock)

Nossa conhecida de longa data, a catapora (ou varicela) é uma doença infecciosa extremamente contagiosa causada pelo vírus varicela-zoster. Os sintomas, que podem atingir crianças e adultos de todas as idades, incluem febre e pequenas bolhas na pele e mucosas, como boca, nariz e olhos. Felizmente, a catapora não costuma provocar sequelas, mas, em alguns casos, pode ser intensa e grave, principalmente, se acometer o sistema nervoso central e pulmões. Daí a importância da vacinação, que deve ser realizada a partir dos 12 meses de idade. O tratamento consiste em remédios para a febre e higiene das regiões afetadas.

Meu filho de 10 anos nunca pegou catapora. Ele tomou a vacina com 5 anos. Tem uma época que o risco de contágio é maior? – Edlin Souza, mãe do Alexandre

Não há uma época com risco maior. Entretanto, a vacinação contra a catapora deve ser dada em duas doses. A primeira aos 12 meses de idade e a segunda entre 15 e 24 meses. Com isso, atinge-se uma proteção bem alta. Apenas 5% das crianças vacinadas podem ter a doença, mas geralmente bem leve e com poucas bolhas. Além disso, a vacina protege contra as formas mais graves da complicação. Então, recomendo que seu filho tome
a segunda dose assim que possível.

Existe uma idade mínima para pegar catapora? – Ana Marques, mãe do Enzo

Não. Quando a mãe teve catapora ou foi vacinada, há uma passagem de anticorpos pela placenta e os bebês nascem com imunidade, que pode durar entre 6 e 12 meses. Já tive um caso no meu consultório em que a mãe, que não teve a doença antes de ficar grávida e não foi vacinada, teve a doença duas semanas antes de o filho nascer. Já na sala de parto, o pediatra fez o diagnóstico de catapora do bebê, que nasceu com a doença. Felizmente a evolução foi muito boa, sem complicações.

É realmente importante a criança entrar em contato com a catapora na infância (como fazem nas festas da catapora, no Estados Unidos) para não ter na idade adulta? – Raquel e Rafael, pais de Renata e Lis

A vacina proporciona um contato com o vírus, mas neste caso ele é atenuado, mais fraco. Portanto, é bem mais recomendada a vacinação do que o contato com o vírus propriamente dito. Hoje, há um mito relacionado à aplicação de uma série de vacinas. Com isso, as crianças que não podem optar pela vacinação passam a correr um risco desnecessário. Como pediatra, recomendo fortemente que os pais ouçam seus pediatras e apliquem todas as vacinas necessárias.

Eu já tive catapora quando pequena. Se a minha filha de 4 anos pegar a doença, eu posso ter novamente? – Carol Volpe, mãe da Gaby
O contato com o vírus confere uma imunidade para toda a vida. Com isso, um adulto que já teve a doença não pega de novo, mesmo que tenha contato bem próximo com uma pessoa infectada. Sendo assim, a vacina contra varicela também não é necessária nesses casos.

Leia também: