Avião com cerca de 90 pessoas a bordo cai nas Filipinas deixando mortos e desaparecidos

A aeronave tentava pousar quando o acidente aconteceu, na madrugada deste domingo, 4 de julho

Resumo da Notícia

  • Um avião com ao menos 92 passageiros caiu nas Filipinas neste domingo, 4 de julho
  • De acordo com agências de notícias e imprensa internacional, pelo menos 45 pessoas morreram, dentre passageiros e pessoas que estavam em terra perto do local
  • Pelo menos 17 continuam desaparecidas e 50 foram levadas para atendimento médico

Um avião caiu nas Filipinas neste domingo, 4 de julho, na ilha de Jolo, na província de Sulu, segundo a UOL. A aeronave Hercules C-130 tinha ao menos 96 pessoas a bordo (a maioria militares) e tentava fazer um pouso de emergência quando o acidente aconteceu, segundo as Forças Armadas do país, com informações da CNN.

-Publicidade-

Dentre os passageiros estavam três pilotos e cinco tripulantes, e segundo a Reuters, 45 pessoas morreram na queda – esse número soma passageiros do avião e pessoas que estavam em terra. Esse é considerado o pior acidente aéreo militar no país em quase 30 anos. De acordo com a CNN, um C-130 da Força Aérea das Filipinas caiu em 1993 matando 30 pessoas.

Ao menos 29 pessoas que estavam a bordo morreram e 50 foram levadas ao hospital. Pelo menos 17 continuam desaparecidas. Conforme relato do general William Gonzales, comandante da força-tarefa conjunta de Sulu, alguns soldados foram vistos pulando do avião antes que ele atingisse o solo e explodisse. “É um dia triste, mas temos que manter a esperança”, disse Gonzales em um comunicado.

Causas do acidente

Cirilito Sobejana, general, disse que o avião saiu da pista ao tentar pousar, e que “tentou recuperar a potência, mas não teve sucesso”. Ele ainda disse à imprensa local que o acidente é muito lamentável. À AFP, disse que as equipes de resgate estão no local e que está torcendo para que vidas possam ser salvas.

Maynard Mariano, tenente-coronel e porta-voz da aeronáutica, disse que as causas do acidente ainda serão apuradas e no momento “estão se dedicando às tarefas de resgate”. Muitos passageiros tinham se formado há pouco tempo no treinamento militar básico.