Bebê precisa de 9 cirurgias para falar e respirar sozinha: “Não vamos desistir”

Allana Milloch Fonseca, nasceu prematura em abril de 2019 com a irmã, Ayla. Atualmente a menina vive com uma traqueostomia

Resumo da Notícia

  • Allana Milloch Fonseca, nasceu prematura em abril de 2019 com a irmã, Ayla;
  • Depois disso, a bebê tem encarado uma longa luta pela vida;
  • A menina vive com uma traqueostomia há mais de um ano e precisa de nove cirurgias para falar e respirar.

Allana Milloch Fonseca, nasceu prematura em abril de 2019 com a irmã, Ayla. Depois disso, a bebê tem encarado uma longa luta pela vida. A menina vive com uma traqueostomia há mais de um ano e precisa de nove cirurgias para falar e respirar.

-Publicidade-

Segundo a família, durante a gestação, a mãe teve hipertensão, pré-eclâmpsia e a primeira gemelar ‘roubava’ os nutrientes da segunda, fazendo com que Allana entrasse em sofrimento fetal. No entanto, Allana surpreendeu até os médicos ao resistir a cesariana.

(Foto: Getty Images)

Após sobreviver a cesariana, e passar por inúmeros procedimentos cirúrgicos e diagnósticos não favoráveis, a bebê precisou ser entubada e fez uma traqueostomia para sobreviver. A pequena passa bem atualmente, mas ainda tem uma rotina constante de consultas médicas e exames.

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

De acordo com o portal Visão Oeste, a família, que vive em Cotia, São Paulo, encontrou uma série de dificuldades para conseguir acompanhamento na rede pública de saúde. “Só temos uma médica especialista com capacidade e experiência para realizar esse procedimento aqui no Brasil”.

(Foto: Shutterstock)

A mãe disse ainda que na rede particular os custos serão altos: “E o orçamento que recebemos, que inclui as cirurgias e a equipe médica ficou em R$ 350 mil, sem contar custos com Unidade de Terapia Intensiva (UTI), centro cirúrgico e os materiais, que ficaram em torno de R$ 150 mil”, explica Dienifer Milloch, mãe da Allana. A família pretende conseguir esse dinheiro com uma vaquinha virtual.

Até agora já foram quase R$ 5o mil arrecadados: “Não vamos desistir da nossa princesa, e vamos mais uma vez reiniciar nossa campanha, já começamos e fomos longe, aonde não imaginamos que chegaríamos, e podemos ir muito mais além!”, disse a mãe.