Covid-19: Anvisa autoriza pesquisa em humanos de vacina da Sanofi Pasteur

Durante as fases 1 e 2 do estudo, 150 voluntários brasileiros irão participar das pesquisas. A vacina contra a covid-19 da Sanofi Pasteur é feita de tecnologia RNA mensageiro

Resumo da Notícia

  • A Anvisa autorizou a pesquisa em humanos para a vacina da Sanofi Pasteur no país
  • No Brasil, 150 voluntários irão participar do estudo da vacina contra a covid-19 nas fases 1 e 2
  • Os estados que farão parte do estudo clínico são: Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Mato Grosso do Sul

Nesta terça-feira, 6 de julho, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou os estudos clínicos da vacina contra a covid-19 da farmacêutica Sanofi Pasteur no Brasil. A partir disso, o imuzinante de tecnologia RNA mensageiro poderá ser testado em humanos.

-Publicidade-

A aplicação de duas doses será realizada com um intervalo de 21 dias. Os estados que farão parte do estudo clínico são: Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Mato Grosso do Sul. Em outros lugares do mundo, como nos Estados Unidos, Honduras e Austrália, o ensaio de fase 1 e 2 também vai acontecer.

No Brasil, 150 voluntários irão participar da fase 1 e 2 da pesquisa. O estudo tem como objetivo testar três dosagens diferentes da vacina antes de seguir para a fase 3 A partir disso, a fase clínica avalia a eficácia e segurança do imunizante.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou os estudos clínicos da vacina da Sanofi Pasteur no Brasil (Foto: Freepik)

A primeira fase de testes será feita com grupos menores de pessoas saudáveis; a fase dois com um grupo maior, focando em adultos, idosos, imunocomprometidos, entre outros; já na fase três, é testada a segurança e eficácia.

Segundo a Anvisa, o desenvolvimento clínico será patrocinado pelo laboratório Sanofi Pasteur. A vacina será fabricada pelas empresas Translate Bio, nos Estados Unidos, a Evonik Canada Inc. (Evonik Vancouver Laboratories) no Canadá e a Sanofi Pasteur sediada na França e nos Estados Unidos.