Criança de 11 anos desenvolve circuito robótico para proteger idosos contra acidentes

No Brasil, mais de 4 milhões de idosos vivem sozinhos sem qualquer assistência social ou familiar

Resumo da Notícia

  • Menina criou projeto para proteger idosos de acidentes domésticos
  • Ela se sentiu comovida ao saber que mais de 4 milhões de idosos vivem sozinhos
  • O número de pessoas idosas irão ultrapassar a estatística de crianças até 14 anos

A estudante Luisa Noronha, de 11 anos, moradora da capital mineira, Belo Horizonte, criou um projeto para ajudar idosos que moram sozinhos a se protegerem de acidentes domésticos quando estiverem sem nenhuma pessoa por perto.

-Publicidade-

“Se a pessoa esqueceu o fogão ligado em casa, por exemplo, o circuito que eu criei vai avisar se existe variação de temperatura ou fumaça e apitar. Como ele tem um painel, uma pessoa surda consegue ver pela letra exibida na tela, e quem não enxerga consegue saber as variações de temperatura pelos sons que são emitidos”, explicou a menina.

Menina cria circuito robótico para ajudar idosos
Menina cria circuito robótico para ajudar idosos (Foto: Reprodução / Razões Para Acreditar)

“Esse projeto vai ajudar muitas pessoas a evitar acidentes domésticos, por exemplo, seja ela idosa ou com alguma limitação. Nem sempre quando você mora sozinho você consegue dar conta de tudo, e esse circuito vai te ajudar nisso”, acrescentou.

De acordo com o Ministério da Saúde, até 2030, o número de pessoas idosas irão ultrapassar a estatística de crianças até 14 anos. Devido a uma mudança demográfica que vem acontecendo nos últimos 40 anos no país. Segundo dados mundiais, o Brasil é o quinto país com o maior número de idosos.

Entretanto, boa parte desses idosos moram sozinhos, sem qualquer assistência familiar ou social. Por esse motivo, Luisa se sentiu motivada a levar o projeto adiante.