Dancinhas do TikTok podem ajudar no desenvolvimento do seu cérebro e a ciência explica como!

Se seu filho também ama ficar aprendendo as famosas dancinhas do TikTok, talvez esse seja o momento de se juntar a ele! Afinal, essas coreografias podem ajudar no desenvolvimento do seu cérebro, além de te aproximar do seu filho

Resumo da Notícia

  • As famosas dancinhas do TikTok viralizaram recentemente
  • As coreografias ficaram muito famosas, principalmente entre as crianças
  • Mas você sabia que, além de divertidas, elas podem ajudar no desenvolvimento do nosso cérebro?!
  • Uma especialista explicou melhor o que acontece

Seu filho também adora fazer uma dancinha do TikTok? Talvez esse seja seu momento para se juntar a ele! Você sabia que a febre entre as crianças pode, além de ser divertida, ajudar no desenvolvimento do cérebro? Mas, claro, tudo precisa ser feito com moderação, não é para ficar o dia todo em frente ao celular tentando decorar o ritmo, mas uma dancinha ou outra não faz mal a ninguém (aliás, faz até bem!).

-Publicidade-

De acordo com informações da empresa Supera, que trabalha promovendo “ginástica para o cérebro”, mesmo uma coreografia curta, passível de repetição,  pode ser um desafio e tanto para o cérebro que não está acostumado à novidade de fazer tantas tarefas ao mesmo tempo. Além dos movimentos, a dança é sempre acompanhada de música,  que estimula a memória autobiográfica e a memória motora, já que os passos necessitam ser decorados.

As dancinhas do TikTok podem fazer bem para o cérebro em todas as idades
As dancinhas do TikTok podem fazer bem para o cérebro em todas as idades (Foto: Getty Images)

Livia Ciacci, neurocientista do Supera – Ginástica para o cérebro, explica que uma dança no aplicativo também pode estimular a habilidade visuoespacial: “Uma dança mesmo que curta no Tik Tok aciona a habilidade visual e espacial, aquela que usamos para a realização de tarefas simples como localizar-se, deslocar-se, interagir com o meio e interpretar formas e cores. A dança possibilita, através da orientação espacial da percepção do ambiente, a estimulação dessa função cognitiva fundamental para o nosso desenvolvimento”, destacou.

Além disso, claro, seu filho vai amar poder participar desse momento com você e contar para os amigos que os pais – descolados – também entraram na dança (literalmente!). A dica de Livia é buscar sempre aprender uma coreografia nova e ir trocando. “O que o nosso cérebro precisa para se desenvolver corretamente é novidade, variedade e grau de desafio crescente. Se um passo de dança que parece difícil quando ensaiado já não assusta mais, significa que para o seu cérebro essa dança ou qualquer outra ação já não é mais um desafio ou seja: ele voltou para a zona de conforto”, explica ela.

“Seja um passinho do Tik Tok ou uma coreografia em massa. Dançar é sempre uma boa ideia. Que faz bem para a alma ninguém discorda, mas o nosso cérebro e corpo também agradecem. Quanto mais desafiador foi o a coreografia e maior a interação social, maiores os benefícios. Vamos aproveitar a amenização dos sintomas pandêmicos para dançar e rir muito com quem a gente ama”, completa.

Confira alguns benefícios da dança para as funções cognitivas:

  • Aumento da interação social;
  • Estimulação da memória autobiográfica e a memória motora;
  • Estimula as habilidades visuoespaciais;
  • Auxilia nos aspectos da linguagem;
  • Melhora o humor e reduzir os sintomas de ansiedade;