Deputada denuncia Wesley Safadão por erotização infantil em vídeo com música ‘sensual’

Junto da filha Ysis, de 8 anos de idade, o músico dança sua música, a qual repete no refrão: “Vai sentando, novinha, sentando”

Resumo da Notícia

  • Wesley Safadão é processado após expor a filha de 8 anos em vídeo com sua nova música com letra sexual
  • Os internautas criticaram o cantor em massa no perfil dele nas redes sociais
  • A deputada diz querer lutar contra a exploração sexual e o abuso infantil

Wesley Safadão é o mais novo alvo de representação no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) por uma suposta erotização infantil em seu vídeo de dança publicado pelo próprio com a participação da filha Ysis, de somente 8 anos. A filmagem do vídeo foi realizada para divulgar a nova música ‘Macetando’, canção que possui alto teor sexual e, com isso, foi publicada na rede social do músico no dia último dia 17 deste mês. Um dos trechos do single de safadão diz: “Ai, vida, ai, vida, ai vida, bota de red de melancia pra novinha, com gin que tu vai ver p*tar*a. Chama as ‘amiguinha’, o baile vai ferver! Só quem é gostosa levanta a mão aê”. O refrão expõe ainda mais o teor sexual na letra: “Vai sentando, novinha, sentando”.

-Publicidade-
Wesley Safadão dançando sua nova música com a filha de 8 anos (Foto: Reprodução/Instagram)

A publicação causou um alvoroço no perfil de Safadão e gerou muita revolta junto das críticas na sessão de comentários da postagem do artista: “É sério isso?”, “Macetando, significado: fazer sexo. Que cultura, viu, apelou!”, “Olha a letra dessa música!”, “Terrível” e “Alô, Conselho Tutelar” foram alguns dos comentários deixados pelos usuários das redes no post do cantor.

Assim que ficou sabendo do vídeo, a deputada federal Eliza Virgínia (PP) denunciou o músico a Maurício José Silva Cunha, Secretário Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. “Ficamos horrorizados. Minha bandeira é lutar contra a exploração sexual e o abuso infantil e, no vídeo, o Wesley Safadão canta e dança com a filha de oito anos uma letra de música que fala sobre sexo explícito. Ele faz apologia à pedofilia. As crianças assistem ao vídeo e querem dançar também. Às vezes os pais nem prestam atenção às letras das músicas. Hoje em dia, tem criança que não sabe ler nem escrever, mas já sabe falar sobre sexo. Isso não pode ficar assim. As crianças estão sendo erotizadas”, afirmou a política. O caso está em andamento e a publicação não foi apagada.

Assista agora ao POD&tudo com Marcos Piangers e Ana Cardoso! Em um bate papo muito divertido, eles falam da estreia do filme “O Papai é Pop”, inspirado no best-seller de Piangers, interpretado por Lázaro Ramos e Paolla Oliveira, que estreia no próximo dia 11 de agosto.