Dia Mundial da Arte: saiba os benefícios das atividades para o desenvolvimento do seu filho

No Dia Mundial da Arte é superimportante reforçar a importância que as atividades podem trazer tanto para a criança, como para toda a família. Veja os benefícios de estimular a imaginação e a criatividade

Resumo da Notícia

  • Em 15 de abril, é comemorado o Dia da Arte
  • A data é essencial para reforçar a importância de estimular a imaginação e a criatividade
  • Fazer atividades de arte com o seu filho, auxilia também para o fortalecimento de vínculos da família

Nesta quinta-feira, 15 de abril, é comemorado o Dia Mundial da Arte, data superimportante para reforçar a importância da criatividade e a diferença que as atividades podem fazer para o desenvolvimento do seu filho. Desde cedo, as crianças são estimuladas pela curiosidade, descoberta das sensações, o contato com materiais diferentes e também um maior controle motor e de atenção.

-Publicidade-

As educadoras do espaço ekoa, Adriana Ferraz, Letícia Pereira, Márcia Oliveira e Samantha Santos, reforçaram que o trabalho com a arte pode contemplar todas as idades, influenciando nos estímulos das crianças. “Um pinguinho de tinta caído no braço, durante uma pintura no papel, pode ser um convite a uma gostosa exploração sensorial e isso acontece muito com as crianças pequenas, que descobrem outras maneiras de sentir e expressar algo que estejam sentindo ou pensando. Quando os convites à expressividade são abertos e ricos em significados, a criança, vivencia uma experiência com a autoexpressão e com a criação”.

A arte pode auxiliar na maneira do seu filho se expressar

Saber ouvir as crianças é muito importante, mas nem todas conseguem se expressar com palavras. Por meio da arte, é possível usar o desenho, a pintura, o teatro e a música como linguagens na primeira infância. Nós reforçamos: os recursos são valiosos para o processo de aprendizagem do seu filho.

Desenho criança
A arte também é uma maneira da criança expressar os próprios sentimentos (Foto: Freepik)

“Diariamente, presenciamos cenas e situações muito significativas, nas quais as crianças se expressam de maneiras distintas. Tanto nas propostas organizadas pelas educadoras, onde são disponibilizados uma vasta gama de materiais específicos, que instigam a criatividade, como também, nos momentos livres, elas usam o imaginário como expressão viva do que estão sentindo, do que desejam mostrar, falar, enfim, quando as crianças usam suas habilidades, seja, rabiscando, desenhando, figurando, pintando, se sujando, cantarolando, dançando, inventando personagens, entrando em contato com o universo das cores, das formas, das texturas, dos símbolos, dos tamanhos, elas estão na verdade, compreendendo como o mundo funciona”, comentam.

As atividades de arte podem fortalecer o vínculo entre pais e filhos

Com os desafios da pandemia, pais e professores enfrentaram juntos um grande reflexão nos campos do conhecimento e com a arte, não foi diferente. “Quando iniciamos o trabalho remoto, atravessamos um período de adaptação. Tivemos que ressignificar muitas de nossas concepções para que nossas propostas de arte, pudessem ocupar os ambientes das casas das crianças, tão diferente do ambiente da escola. A ideia então, foi apoiada no mesmo princípio que norteia o trabalho com as crianças no espaço ekoa, ou seja, que contemplasse a livre expressão, que fizesse sentido à faixa etária, que fosse prazeroso, que respeitasse o tempo e as individualidades e que favorecesse a continuidade do vínculo com as educadoras e com os materiais relacionados à arte”.

Fazer atividades com a criança auxilia no fortalecimento de vínculos da família (Foto: Parents)

Como uma alternativa, as educadoras viram a oportunidade de reforçar ainda mais ou vínculos entre pais e filhos. De forma prazerosa, elas incluíram na rotina da família a experiência do “fazer juntos”, que contempla atividades com massinha de modelar, bolinhas de sabão, experimentos com pigmentos, o contato com as tintas, a organização dos espaços. “Esses processos são muito importantes na construção da coletividade, do estar junto e do afeto”, concluem.