Dia Mundial da Família: a importância dessa relação e novas formas de manter o vínculo na quarentena

No dia 15 de maio, lembramos que mesmo distante fisicamente, nunca estivemos tão próximos. Há muitas formas de demonstrar amor para quem está a sua volta

Resumo da Notícia

  • Hoje é o Dia Mundial da Família e não podemos deixar a data passar em branco
  • Veja como fortalecer essa relação,com quem está dentro e fora da sua casa
  • É possível estar mais próximo, mesmo distante fisicamente
 
É o momento de valorizar as relações mais simples (Foto: Getty Images)

Família… Uma palavra cheia de significado e sentido. Não há uma fórmula, cada uma tem a sua, mas, independentemente da constituição dela, cada um de nós tem esse grupo de pessoas como base. Tatiane de Sá Manduca, psicóloga clínica e autora do livro Valida-te, mãe de Mateus, explica que esse sentimento é comum, uma vez que a família é o primeiro contato social que qualquer ser tem com o mundo: “Se nós nos conhecemos através do” outro” é na família, na relação com “estes primeiros outros” que aprendemos sobre o nosso modo de existir É pela família que aprendemos a forma de sentir e interpretar o mundo e a expressar nossos afetos”. 

-Publicidade-

Todo mundo já está cansado de saber que o coronavírus trouxe muitas mudanças e bagunçou a rotina inteira. Mas esse período em quarentena também é uma oportunidade de crescer como família. Pode parecer contraditório, mas mesmo nunca termos ficado tão distante de alguns familiares, nunca estivemos tão próximos. O isolamento social deu um novo sentido a palavra aproximação, que vai muito além do contato físico. Nesse contexto, a tecnologia é uma grande aliada, permitindo conversas e ligações por vídeo. 

Prova de amor

“Podemos transmitir afeto pelo olhar, pelo interesse, podemos abraçar com as palavras, com o reconhecimento e transmitir nosso carinho e amor demonstrando nosso cuidado, zelo e a importância deste familiar na sua vida. Como? preservando o que há de mais importante neste momento: a vida dele!”, pontua. Para a especialista, é um período para parar e olhar a qualidade das nossas relações e vínculos. É importante estar aberto ao diálogo e as experiências simples do dia a dia.

-Publicidade-

Isso não é fácil e parte de um esforço individual de cada um para alcançar um resultado positivo para todos. “Podemos passar por este momento atribuindo maior sentido às nossas dinâmicas familiares o que pode nos proporcionar maior amparo emocional , qualidade relacional,  sentimento de pertencimento e isso frente ao que estamos vivendo é um bom antídoto para dar conta de tantos desafios”, explica. A psicóloga reforça que isso demanda sensibilidade e disponibilidade, não de tempo, mas importância.

É hora de parar e refletir

Com tantos novos desafios, é preciso ser presente e estar presente para você e para o outro, e esse é um exercício de escuta, muito mais do que de fala. Ninguém espera que seja um Conto de Fadas, a vida real traz uma tensão, talvez maior irritabilidade, impaciência e estresse, e é importante conversar sobre isso, porque manter a saúde emocional é essencial. ‘A família pode ser “um espaço confiável’ de acolhimento, e esta atitude de escutar o outro genuinamente fortifica a relação entre todos, transmite valores e estabelece um lugar de aconchego e apoio emocional”, destaca. 

Por fim, Tatiane diz que é um período de aprendizado e questiona: Você já disse o quanto valoriza essa pessoa e o quanto ela é importante na sua vida verbalmente? Já disse o quanto sente falta? Se mostrou aberto para receber afeto? “Talvez , precisávamos mesmo como humanidade, de alguma maneira retornar para evoluir de outro jeito,  mais presentes de alma e consciência com menos ativismo exacerbado e mais estado de presença ativa”, conclui.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-