Empreendedorismo: como ganhar um dinheiro extra em tempos de coronavírus?

Ter um negócio próprio nesse momento pode fazer toda a diferença, principalmente por conseguir trabalhar sem sair de casa! Conheça uma das soluções durante a quarentena, o site Antes de Mim

Resumo da Notícia

  • Todo mundo pode empreender, mas é preciso estar atento a alguns pontos antes de começar
  • Diante da crise, ter um negócio é uma saída para fazer uma renda extra
  • Conheça o site Antes de Mim, um brechó pensado para as mães desapegarem e criarem a própria loja
Desapegando você ajuda também o meio ambiente (Foto: Getty Images)

Empreender não é fácil, mas não é impossível”, é assim que Ilana Horta, empreendedora, filha de Carlos Felipe e Maria Helena resume essa atividade. Ela destaca que há coisas nesse mundo que não conseguimos controlar e pandemia é um desses casos, contudo reforça que podemos controlar a forma como reagimos a isso. Ter um negócio próprio pode ser uma saída, dependendo do seu foco. Se o seu demanda capital ou presença física, vale a pena esperar, mas tem outras alternativas no momento. 

-Publicidade-

Se é possível realizar o trabalho através das redes sociais, é a sua oportunidade de se arriscar! E que tal então começar em um site focado no público feminino e, principalmente, materno, o Antes de Mim. Esse é um brechó online feito para você desapegar com estilo. “É um lugar para testar esse empreendedorismo, se você tem um pouco de inquietude e medo. Dá para começar desde já, da sua casa, de uma maneira tranquila, com seu filho”, explica. Lá, é possível montar uma loja com aquelas roupas e brinquedos que a criança não usa mais. 

“Além de garantir uma renda extra, você faz um bem muito grande, evitando que um item que ainda pode ser utilizado não seja levado para o lixo e educando os filhos ao mostrar que o mundo tem recursos limitados”, pontua. Para ela, é uma consciência sustentável e um exercício positivo de compra e venda. Aproveite para tornar esse momento uma grande brincadeira para seu filho, incluindo ele na separação dois itens que serão anunciados. Considerando a situação econômica atual, é uma ótima saída para garantir um dinheiro a mais ao final do mês.  

-Publicidade-

 

O empreendedorismo real

“Nós temos uma mania de achar que o empreendedorismo é muito grandioso, e, às vezes, está no que trazemos para o nosso dia a dia. Podemos ter o pensamento empreendedor em tudo o que fazemos, nas nossas relações humanas e profissionais”, defende. Isso porque se trata de ser criativo, resiliente, com iniciativa. Mas para criar o próprio negócio é preciso ir além, aplicando na prática. A especialista afirma que 10% do trabalho é a ideação e 90% a realização, então bora colocar a mão na massa!

Você precisa se planejar para garantir o sucesso do negócio (Foto: Getty Images)

A maternidade costuma ser um bom gatilho para abrir o negócio. Mais de 24 milhões de mulheres empreendem no Brasil e 75% desses negócios são criados a partir da experiência de ser mãe, de acordo com um estudo feito pela Rede Mulher Empreendedora. Dá para conciliar essa atividade com a rotina da família. “Nós temos uma cultura machista, uma ideia muito errônea de que a mulher não produz depois que é mãe. A mulher é tão produtiva ou até mais do que qualquer outro e não é o fato de ser mãe que muda isso”, desabafa. 

Mas para Ilana também é necessário se atentar a alguns pontos e o principal é se preparar. Segundo um estudo do Sebrae, quase 70% das startups morrem em até 2 anos por falta de planejamento e preparo para enfrentar momentos positivos e negativos. Portanto, vale se arriscar em uma paixão, mas mantendo os pés no chão e, nesse sentido, sites como o Antes de Mim, que já te dão um grande suporte podem ser uma bela ajuda!  

 

Passo a passo para empreender

Ilana selecionou algumas perguntas básicas que você deve se fazer para que se sinta confortável e preparada para empreender:

  1. Qual o problema que irei solucionar? Assim, você pensa o que pode ser melhorado e se gosta de trabalhar com isso
  2. Quantas pessoas têm essa mesma dor que eu tenho? Se for algo pessoal, provavelmente, ninguém vai querer te procurar por esse serviço
  3. As pessoas que têm esse problema pagaria por essa solução que estou sugerindo? Se a resposta for sim, vale refletir o porquê pagariam para você e não o concorrente
  4. Quanto tempo eu tenho para me dedicar a esse trabalho? Especialmente se a sua motivação para empreender é passar mais tempo com os filhos
  5. Eu tenho todo o conhecimento necessário para oferecer a solução? Se a resposta for não é hora de pesquisar e buscar capacitação
  6. Eu tenho um planejamento do meu negócio? É preciso traçar onde você está, onde quer chegar e como irá fazer isso para não ser pego de surpresa
  7. Eu tenho um planejamento financeiro para o meu negócio? É preciso ter uma visão muito real da sua vida para saber quando e como empreender garantindo uma segurança
  8. Como a minha solução vai chegar nos meus clientes? É preciso saber de que forma você deve contar essa história para atrair mais pessoas
  9. Quais são as minhas prioridades com o negócio? Defina o que será feito primeiro e assim seguindo em uma ordem racional para fazer o empreendimento crescer
  10. Eu preciso de mais gente para o meu negócio? Se sim, pode procurar parcerias e ver quais qualidades elas devem ter
Aposte em você e crie a sua loja no site Antes de Mim (Foto: Shutterstock)

“O empreendedorismo é uma vitória da gente sobre nós mesmos”, conclui. Todo mundo é capaz de empreender, mas para isso é preciso acreditar que conseguimos mudar a própria vida e o mundo. Confira a live completa da Ilana Horta, com todas as dicas aqui:

 

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-