Família leva flores ao hospital onde o primeiro filho nasceu prematuro

Depois de ter um parto complicado, Leidiane e o marido decidem presentear funcionários do hospital onde o filho nasceu

Família leva flores à equipe do hospital onde o primeiro filho nasceu (Foto: reprodução/HRN)

Apesar de por vezes presenciarmos situações mal-intencionadas, ainda existem os bons momentos e a gratidão por eles. Um exemplo disso é a atitude dos professores Wagner Gomes e Leidiana de Medeiros ao Hospital Regional Norte, do Governo do Ceará. No dia 25 de abril Martim, filho do casal nasceu de parto normal e prematuro de 34 semanas, precisando ser internato na unidade de cuidado intermediário convencional.

Satisfeito com o atendimento dado no hospital ao filho e a esposa, ambos decidiram dar flores aos funcionários e um agradecimento legal na Ouvidoria.

“Achei maravilhoso o atendimento. Sou um defensor do serviço público. Tem que existir e de boa qualidade. Trouxe flores porque acho que tem um significado de gentileza, beleza. É uma forma de agradecer o trabalho maravilhoso e materializar uma relação de afeto”, ressalta Wagner em entrevista para a Secretaria da Saúde do Ceará.

A mãe de Martim teve pressão alta durante a gestação e, em virtude da gravidez de alto risco, foi encaminhada para que o bebê nascesse no HRN. Com 34 semanas de gestação, a bolsa de Leidiana rompeu ainda em casa, em Massapê, a cerca de 20 km de Sobral. A paciente foi então encaminhada para o HRN. Às 11h30 do dia 25, Martim nasceu no Centro de Parto Normal (CPN).

Wagner conta que a ideia de dar flores partiu dele. “É uma forma de agradecer, embora os colaboradores do hospital não façam seu trabalho esperando um agradecimento”, explica. Para Leidiana, o atendimento do HRN surpreendeu pela qualidade. “Não conhecia ainda o Hospital Regional, mas tive as minhas expectativas atendidas”, garante.

 

Leia também: 

Mãe e filha criam looks de flores, frutas e vegetais e bombam na internet

Isis Valverde faz ensaio de gravidez, aos 9 meses, no meio da floresta

Dia Internacional da Mulher: 6 razões para comemorar a data além das flores