Família se revolta com hospital por recusar transferência mesmo após aprovação do plano de saúde

Elton Teodoro foi internado no Hospital da Cidade, na Bahia, e precisa ser transferido para outro local para realizar uma cirurgia, porém o estabelecimento se recusou a fazer a transferência

Resumo da Notícia

  • Um jovem de 24 está esperando para realizar uma cirurgia, mas precisa ser transferido de hospital
  • A família contou que mesmo com a autorização do plano de saúde, o hospital se recusa a fazer a transferência
  • Elton Teodoro cresceu com uma perna maior do que a outra, após contrair uma bactéria logo após o nascimento

Um estudante de 24 anos precisou ser internado no Hospital da Cidade, na Bahia, por causa de uma deficiência na perna, ele precisará realizar uma cirurgia, porém em outro estabelecimento. Mesmo com a aprovação do plano de saúde, o hospital se recusou a fazer a transferência.

-Publicidade-

A família de Elton Teodoro está revoltada com a atitude do hospital. O Planserv é uma operadora de saúde que atende funcionários do estado. O jovem é estudante de Engenharia Química da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e cresceu com uma perna maior do que a outra, após contrair uma bactéria logo após o nascimento.

Na última quinta-feira (21), ele teve uma convulsão, caiu e fraturou o fêmur – no lado da perna que é encurtada. Depois disso, precisou ficar internado no Hospital da Cidade, onde se encontra internado em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), enquanto aguarda por uma cirurgia de alongamento e osteotomia do fêmur, com fixador interno.

O hospital se recusou a fazer a transferência do paciente
O hospital se recusou a fazer a transferência do paciente (Foto: Getty Images)

“Meu irmão já está melhor, mas precisa fazer um exame que não faz no Hospital da Cidade. Ele tem que fazer essa cirurgia no Hospital da Bahia e por isso pedimos a transferência para lá, porque já faz o exame e essa cirurgia”, contou a irmã gêmea de Elton, Evelyn Teodoro, ao portal do G1.

A irmã do estudante contou que o Hospital da Bahia mandou a família procurar uma outra unidade de saúde. “O Elton precisa fazer a cirurgia com esse médico, porque ele já acompanha o caso dele, já entende do processo, mas só atende lá”. Além disso, ainda de acordo com Evelyn, o estudante tem sido mantido em leito de UTI sem necessidade, porque o Hospital da Cidade não tem leitos disponíveis na enfermaria, o que também pode oferecer riscos à saúde dele.