Filho mata pai e mãe idosos por não darem dinheiro para comprar drogas

O filho matou o pai e a mãe idosos, após eles recusarem dar dinheiro para ele comprar droga. O homem tentou fugir, mas a Polícia Civil encontrou ele saindo da residência do crime

Resumo da Notícia

  • Filho mata os pais após eles se recusarem a darem dinheiro para comprar drogas
  • De acordo com reportagem, os pais sempre sustentaram esse valor para o filho
  • O homem tentou fugir, mas foi avistado pela Polícia Civil

Segundo reportagem do Bora Brasil, da TV Bandeirantes,  um homem de 47 anos matou o pai e a mãe, após o casal de idosos negar dinheiro para comprar drogas. Durante o crime que aconteceu na cidade de Guapiaçu, interior de São Paulo, o filho tentou fugir, agrediu um policial militar e acabou morrendo baleado. O caso aconteceu nesta terça-feira, 26 de abril.

-Publicidade-

Ainda de acordo com as informações do jornal, o irmão do criminoso disse que ele era dependente químico. Em relato, o familiar contou que os pais sempre sustentaram o vício do filho. No entanto, dessa vez, a mãe se recusou a dar o dinheiro para que ele pudesse comprar drogas. Inconformado com a resposta negativa, o homem esfaqueou os pais idosos.

Filho mata pai e mãe após eles recusarem dar dinheiro
Filho mata pai e mãe após eles recusarem dar dinheiro (Foto: Reprodução / Getty Images)

O pai, que estava em outro cômodo da casa, ouviu o barulho da esposa. Ao tentar intervir a situação, ele também foi esfaqueado. O casal morreram logo em seguida do crime.

O filho tentou fugir, mas um policial militar conseguiu visualizar a fuga. Ao notar que estava sendo perseguido, ele tentou agredir o PM. Mas levou um tiro logo na sequência. No momento, o caso continua sendo investigado pela Polícia Civil.

Outro caso de tragédia familiar 

Em dezembro de 2021, um bebê de apenas 1 ano e 10 meses, foi decretado como desaparecido às instituições policiais. No entanto, em 21 de março, toda a verdade veio à tona: o garoto foi morto pelos próprios familiares. De acordo com depoimentos prestados à Polícia, a morte do Wesley foi tramada por um menino de apenas 12 anos, que se autointitulava “profeta”. A família do bebê, que era extremamente religiosa e seguidora do falso profeta, compactuou com a seita para matar a criança. O caso aconteceu na Zona Rural Leste de Teresina, Piauí.

A Polícia Civil descobriu que, ao todo, foram sete pessoas envolvidas no crime. Sendo elas: três menores de idade, dois adultos, a mãe da criança e o falso profeta. No momento, o menino de 12 anos é suspeito de ter comandado todo o crime.

Segundo informações da Rede Record, a família do bebê Wesley era extremamente religiosa e seguia as palavras pregadas pelo profeta-mirim. O adolescente de 12 anos, mandou a família deixar a criança em jejum de água e alimento, por duas semanas. E, foi neste momento, que o Wesley veio à óbito. Leia a matéria completa aqui.