Funcionário de DJ Ivis conta porque não interferiu em agressões contra Pamella Holanda

Charles Barbosa de Oliveira está presente em um dos registros dos ataques publicados por Pamella no último domingo, 11 de junho

Resumo da Notícia

  • Charles Barbosa de Oliveira é funcionário e braço direito de DJ Ivis, e prestou depoimento sobre as agressões divulgadas no último domingo, 11 de julho
  • O funcionário aparece como testemunha de um dos diversos ataques publicados nas redes, e revelou porque não interferiu no que estava acontecendo
  • Segundo Charles, a situação o deixou "sem reação"
  • Ele ainda contou, no depoimento, que chegou a acionar a polícia em brigas anteriores do casal

Charles Barbosa de Oliveira é o homem presente em um dos vídeos das agressões de DJ Ivis à Pamella Holanda divulgados no último domingo, 11 de julho. Nos registros – especificamente no que conta com a presença de Charles – ele não interfere nos ataques à Pamella. Sobre isso, em depoimento prestado à polícia, o funcionário de braço direito de Ivis declarou:

-Publicidade-

“Eu fiquei simplesmente abismado com a situação que estava passando. Eu travei, eu fiquei parado sem acreditar no que estava vendo. Eu fiquei sem saber o que fazer”, contou. Charles ainda contou que, mesmo trabalhando diretamente com Ivis, não ficava a par das discussões do casal – e, por isso, não sabe nem o motivo da briga que presenciou.

“Eu não sei informar porque eu não estava […] Assim, o apartamento são três quartos. Eu estava dentro do estúdio, que eu sempre estava no estúdio. Inclusive eu estava dormindo quando começou aquela confusão. Eu simplesmente acordei e quando eu cheguei, não acreditei no que estava acontecendo”, contou Charles à polícia.

Charles se mudou para o Ceará para trabalhar diretamente com Ivis, e em nenhum momento soube da relação conturbada que o DJ levava com a esposa. Mesmo assim, ainda tentou contatar a polícia em algumas discussões – e chegou a ser impedido pelo próprio casal, que não queria essa visibilidade.

Ivis foi preso na última quarta-feira, 14 de julho (Foto: Reprodução / Diário do Nordeste)

“Eu tenho a minha vida particular. Quando o cara [DJ Ivis] veio me chamar pra trabalhar com ele, eu não fazia ideia do que tava se passando. E eu sou o braço direito dele, sou o amigo que não deu as costas e tô aqui dando a cara a tapa, inclusive sendo chamado por muitos ‘disso e daquilo”, declarou. “Teve confusões que eu já chamei a polícia. A polícia veio e nunca resolveu nada. Quando vinha ou ele ou ela mandava voltar porque não queria, porque não era assunto de polícia, era briga de casal. Entre eles dois”, confirmou.

Pamella Holanda denunciou as agressões que sofreu nas mãos do ex-marido através de uma série de registros publicados nas redes sociais. Por causa deles, o DJ responsável pela produção de sucessos como “Esquema Preferido” foi preso na última quarta-feira, 14 de julho, em um condomínio de luxo em Fortaleza.