Gabriel Medina comemora Natal com o pai pela primeira em 20 anos após romper com a mãe

O surfista usou as redes sociais para publicar uma foto ao lado do pai, Claudio Ferreira, e da esposa, Yasmin Brunet. Gabriel Medina voltou a ter contato com o pai após romper relações com a mãe, Simone

Resumo da Notícia

  • Gabriel Medina voltou a comemorar o Natal com o pai biológico
  • Isso não acontecia há 20 anos
  • O surfista voltou a ter contato com o pai após romper com a mãe, Simone

Após 20 anos comemorando todos os Natais ao lado da mãe, o surfista Gabriel Medina rompeu com a tradição e passou a data de 2021 na casa do pai, Claudio Ferreira. Durante a noite do dia 24 de dezembro, ele usou as redes sociais para publicar uma série de fotos da comemoração.

-Publicidade-

A legenda da publicação foi simples: dois emojis, um de coração e outro de Papai Noel, e a hashtag “viva”. Junto de Gabriel Medina também estava Yasmin Brunet, esposa do surfista. Foi após o casamento dele com a modelo que as brigas envolvendo a mãe, Simone, começaram.

Os pais de Medina, Claudio e Simone, se divorciaram quando Gabriel era apenas uma criança. Após o rompimento, ele foi criado pelo padrasto, Charles Saldanha. Após as brigas e rompimento com a mãe, Gabriel voltou a se aproximar do pai, que hoje também cuida da carreira de Sophia Medina.

Gabriel Medina volta a comemorar o Natal ao lado do pai
Gabriel Medina volta a comemorar o Natal ao lado do pai (Foto: Reprodução Instagram @gabrielmedina)

Mãe de Gabriel Medina faz desabafo sobre maternidade após polêmica com os filhos

A mãe de Gabriel Medina comemorou a vitória da caçula, Sophia, no QS de Saquarema, evento que vale para o calendário da WSL (Liga Mundial de Surfe), no último domingo (21). Por isso, no Instagram, Simone aproveitou para também falar sobre maternidade em um sincero relato.

Simone acompanhou o discurso de fotos de Sophia e do marido, Charles. Sobre isso, escreveu, “Mães, independente das nossas lutas, frustrações, decepções, saibam que o Senhor honra e escuta todas as nossas orações e nunca desistam dos seus filhos, pois ser mãe não foi uma escolha sua e, sim, de Deus. E, mesmo que não pessoalmente, fisicamente, sempre ore e clame pela vida e vitória dos seus filhos, pois nada é maior que a gratidão, que a fidelidade e a graça de Deus que nos sustenta e nos move”.