Hospital se recusa realizar transplante de coração em paciente que não se vacinou contra covid-19

O caso aconteceu em Massachusetts nos Estados Unidos

Resumo da Notícia

  • Um hospital se recusou a realizar transplante de coração
  • O paciente não havia se vacinado contra a covid-19
  • O caso aconteceu em Massachusetts nos Estados Unidos

Um homem que estava à espera de um transplante de coração, foi riscado da lista por não ter tomado a vacina contra covid-19. DJ Ferguson, 31, era o primeiro na fila, mas negou tomar o imunizante, e por isso não recebeu o transplante, as informações vieram do jornal CBS.

-Publicidade-

Segundo a família, a política do ‘Brigham and Women’s Hospital’, localizado em Boston, Massachusetts, tornou o paciente inelegível para a operação por não ter recebido o imunizante. “Meu filho chegou à beira da morte para manter suas posições e foi levado ao limite”, disse David Ferguson, pai do paciente, à CBS.

David explicou que o filho precisa de transplante urgente, mas não acredita na vacina contra a Covid-19. “É meio que contra seus princípios básicos – ele não acredita nisso”, relatou o pai. Em um comunicado, o hospital declarou que a vacina contra Covid-19 faz parte do requisito para um candidato ser apto a receber um transplante, com o objetivo de criar melhores chances de ter uma operação bem-sucedida.

Ferguson é casado e tem um filho
Ferguson é casado e tem um filho (Foto: Reprodução/CBS)

“A vacina Covid-19 é uma das várias vacinas e comportamentos de estilo de vida necessários para candidatos a transplante no sistema Mass General Brigham, a fim de criar a melhor chance de uma operação bem-sucedida e também a sobrevivência do paciente após o transplante”, informou o hospital.

O chefe de ética médica da ‘NYU Grossman School of Medicine’, Dr. Arthur Caplan, explicou em entrevista à CBS que, depois de qualquer transplante, o sistema imunológico do paciente está “desligado” e, por isso, as chances de recuperação diminuem para quem não recebe as vacinas corretamente. A família de Ferguson cogita transferi-lo para um hospital que não tenha a política de vacinação, mas teme que ele não resista devido ao quadro grave em que se encontra.