Lutador de UFC desabafa sobre preocupação após a família inteira pegar coronavírus: “Até meu filho de 5 meses”

O atleta Erick Silva contou com detalhes como foram os sintomas da doença nele, na esposa, filhos e familiares que pegaram covid-19. Eles estão recuperados dos sintomas, mas seguem isolados na casa do sogro no Rio de Janeiro

Resumo da Notícia

  • Lutador de UFC, Erick Silva, contou como foi sua família inteira enfrentar o coronavírus após testarem positivo
  • Dentre os infectados estavam ele, a esposa, os dois filhos, a cunhada e os sogros
  • A família se recuperou, mas segue em isolamento social na casa do pai da esposa do atleta no Rio de Janeiro
Erick Silva, lutador de UFC, contou que praticamente a família inteira pegou coronavírus (Foto: reprodução / Instagram / @ericksilvamma)

Erick Silva, lutador profissional, pai de Carlos e Kalleu, teve que enfrentar o coronavírus com a família inteira. De acordo com o Combate.comalém do atleta, a esposa Isabela, os dois filhos do casal, a cunhada Carol e os sogros Arilton e Jô contraíram a doença. A boa notícia é que todos já se recuperaram dos sintomas, mas seguem em isolamento social na casa dos pais de Isabela, no Rio de Janeiro.

-Publicidade-

“Todos estão muito bem. A preocupação maior é a falta de informação, a ansiedade. Agora está todo mundo mais tranquilo. Até pedimos para as pessoas que trabalham na casa não virem, ficamos duas semanas entre a gente para isso passar. Seguimos as recomendações dos médicos”, disse em entrevista ao Combate.com.

Carlos, o bebê mais novo da família, de 5 meses, foi o primeiro a sofrer com os sintomas. Apesar da preocupação dos pais, o lutador disse que ele se recuperou muito rápido do coronavírus. Já, Kalleu, o filho mais velho do casal de 10 anos, não teve nenhum sintoma.

-Publicidade-

“A família inteira pegou, estou na casa dos pais da minha esposa e todos nós tivemos sintomas. O interessante é que temos pessoas de todas as idades, desde meu bebê de 5 meses, um filho de 10 anos, aí tem pessoas com 23 anos, 26, 35, 52, 58… Foram quase todas as idades e todos tivemos os mesmos sintomas, mas o problema maior é que, no começo, quando começamos a sentir os primeiros sinais, a gente não sabia o que era. Começou com a minha esposa. No primeiro dia que ela sentiu, teve bastante dor de cabeça, calafrio, e a gente não se ligou. No começo ninguém se liga. Achamos que era alguma alergia, ela não sentia cheiro e gosto de nada. Depois foi minha sogra, ela também parou de sentir gosto, depois fui eu. Depois foi todo mundo tendo os mesmos sintomas, minha cunhada, meu sogro, os mesmos sintomas para todos”, contou com detalhes o atleta.

Erick e Isabela com os filhos Carlos e Kalleu (Foto: reprodução / Instagram / @ericksilvamma)

Segundo Erick, ele e a cunhada, Carol, foram os que apresentaram os sintomas mais graves como falta de ar. “No restante não, foi só falta de paladar e olfato, depois das dores no corpo. O início de todos foi com cansaço, dois, três dias de dor de cabeça e no olho. Quando todo mundo perdeu o paladar, começamos a nos ligar do que estava acontecendo”, explicou. Mas todos estão bem agora e recuperados dos sintomas.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-