Mãe com herpes beija filha e descobre que espinha era infecção

O caso repercutiu após a mãe da garota ter feito um relato nas redes sociais

Resumo da Notícia

  • Garota tem ferimentos no rosto após mãe dar um beijo na bochecha dela
  • A mãe estava com uma afta mas não imaginava que isso poderia acontecer
  • Uma ferida gigantesca se fez no rosto da menina

Uma mulher usou o Facebook para relatar que levou a própria filha para o hospital após beijar ela enquanto estava com uma afta na boca. O caso aconteceu em abril mas o relato só foi divulgado no final de junho.

-Publicidade-

A mãe beijou Aubree, no dia 25 de abril, e logo após, a garota apareceu com uma espinha no rosto, mas que sumiu logo em seguida. “Ao longo dos dias, a ferida ficou maior e começou a infeccionar. Ela começou a ter febre e agir como se estivesse doente. Parou de comer e nem se levantava do sofá” falou a mãe, segundo o jornal Metrópoles.

Ela continuou contando sobre o momento em que levou a garota para o hospital. “Nós a levamos para um pronto-socorro nos dias 27 e 29. Nas duas vezes ela foi diagnosticada com impetigo e mandada para casa com uma pomada tópica para aplicar na área”.

A garota foi ao médico após a ferida começar a crescer (Foto: Reprodução/ Metrópoles)

Mesmo depois de ir para o hospital, a marca persistiu e a mancha duplicou o tamanho. “Nós a levamos para um hospital infantil, onde foi imediatamente internada devido à infecção. Ela começou a tomar antibióticos fortes e anticorpos para combater a doença”. Por fim, os médicos acreditaram que a criança contraiu o vírus da herpes simplex, ou herpes labial.

O que é herpes?

É estimado que 90% das pessoas no mundo tenham o vírus da herpes, mas apenas 10 a 15% delas manifestam o sintomas. Causada geralmente pelo vírus herpes simplex 1 (HSV), ele sai do gânglio e percorre até chegar a epiderme, onde se dá o aparecimento de uma ferida, que é chamada de vesícula.

Como a herpes é transmitida?

  • Gotículas de saliva
  • Contato com as mãos no local das lesões
  • No momento do parto vaginal
  • Durante a gravidez
  • Sexualmente
Existem três tipos mais comuns de herpes, que merecem atenção durante o tratamento (Foto: Shutterstock)

A mãe pode transmitir herpes no parto e na gravidez

Se a mãe tiver herpes, ela pode ser transmitida para o bebê no momento do parto. Mas, se a situação acontecer ao longo da gravidez, é muito importante avisar o obstetra e realizar o tratamento. Dessa maneira, a transmissão pode ser evitada ao embrião.

Tipos de herpes

De acordo com a dermatologista, existem alguns tipos diferentes de herpes, como a herpes simples (tipo 1), herpes genital (tipo 2) e a herpes zoster, que apesar de ser um pouco menos comum que as outras duas, merece atenção. Confira abaixo as características de cada uma delas:

  • Herpes simples: apresenta lesões na mucosa oral, ou em qualquer outra região do corpo. As feridas ocorrem a partir do aparecimento de vesículas, que tem a aparência avermelhada
  • Herpes genital: pode aparecer na região da genitália, vagina, pênis e até mesmo ânus. Geralmente, é transmitida sexualmente
  • Herpes zoster: também conhecida como “cobreiro”, qualquer pessoa que teve varicela (catapora) pode desenvolver este tipo de herpes. “Há o aparecimento das vesículas, que podem evoluir para crostas. A característica principal é a dor nevrálgica, pois acomete os gânglios paravertebrais, causando muita dor”.

Sintomas de herpes em crianças

Nas crianças, a Dra. Mayla Carbone explica que os casos de herpes podem passar desapercebidos. “Elas podem ser assintomáticas, ou quando tiverem o primeiro contato apresentar a estomatite herpética, que são feridas na boca, lábios e aftas dentro da boca”.