Mãe de menina morta em Criciúma faz desabafo: “Você me deixou por um monstro que dizia ser pai”

Um homem de 38 anos esfaqueou os dois filhos, ateou fogo e depois fugiu em Santa Catarina. O menino passa bem após resgate dos bombeiros, mas a menina não resistiu. Ele já foi preso pela polícia

Resumo da Notícia

  • A mãe da menina morta pelo pai em Criciúma se pronunciou nas redes sociais
  • Ela estava fora de casa quando o homem esfaqueou e ateou fogo nos filhos
  • A menina de 13 anos não resistiu aos ferimentos

Nesta sexta-feira, 13 de agosto, um homem matou a filha de 13 anos em Criciúma, Santa Catarina. Ele entrou na casa, esfaqueou os dois filhos, colocou fogo e depois fugiu. A menina tentava defender o irmão, mas não resistiu aos ferimentos.

-Publicidade-
Uma menina de 13 anos foi morta após o pai esfaqueá-la e atear fogo na casa (Foto: Reprodução/G1)

Ele, que tem 38 anos, estava sob efeito de drogas na hora do crime, de acordo com o site Notisul. Poucas horas depois, o homem foi encontrado e preso. Além desse ataque, ele já tinha passagens pela polícia.

Os bombeiros foram chamados para controlar as chamas. O irmão, atingido no joelho, também foi resgatado e passa bem. A mãe, que estava fora da residência na hora, utilizou as redes sociais para fazer um desabafo, após a perda da filha.

“Você me deixou filha, por um monstro que dizia ser pai. Um bicho animal que tirou sua vida, nega. Tô desesperada, sem palavras, coração partido. A saudade tá me matando por não ver mais você sorrindo, brincando. Que Deus te dê um novo lugar no céu”, escreveu.

Junto do homem, a mulher tem outros 5 filhos. Ela comentou que já tinha sofrido violência do marido.