Mãe de outra paciente sedada por anestesista alega: “Minha filha voltou suja”

Em relato de mãe, outra paciente atendida por Giovanni Quintella voltou do procedimento anestésico com “casquinhas secas e brancas”

Resumo da Notícia

  • Giovanni Quintella foi preso em flagrante na madruga da segunda-feira de 11 de julho
  • O anestesista estuprou uma paciente que realizava uma cesárea no Hospital da Mulher Heloneida Studart
  • Surgem indícios de que essa mulher não seria a única vítima de Giovanni Quintella

Após a prisão de Giovanni Quintella Bezerra, uma nova paciente apareceu com suspeitas de que também teria sido vítima do anestesista. Segundo a mãe da paciente, ela foi atendida por Giovanni Quintella e voltou da sala de cirurgia com marcas próximas à cabeça, e a mãe estranhou o fato.

-Publicidade-
Anestesista é preso por estuprar pacientes
Anestesista é preso por estuprar paciente em parto cesárea (Foto: Reprodução / G1)

Em entrevista à TV Globo, a mãe da paciente afirmou: “Quando minha filha veio da mesa de cirurgia, ainda desacordada, ela veio suja. Percebi sobre o rosto e sobre o pescoço dela algumas casquinhas secas, brancas. Eu não sabia o que era. Achava que era algum medicamento que tinha entornado”.

Ainda na entrevista, a mãe deu destaque para conversas que teve com a filha, em que a mulher afirmou que o anestesista ficou próximo da cabeça dela durante todo o tempo do procedimento cirúrgico. Além disso, ela também sentiu que, após a anestesia, estava com mais sono do que o normal e questionou Giovanni Quintella.

A mulher relatou à mãe: “Eu, meio sonolenta, falei para ele: ‘Por que eu tô com tanto sono assim?’ e ele o tempo todo falando: ‘Não, fica calma, relaxa, dorme, fica tranquila'”. Os depoimentos foram realizados na mesma segunda-feira, dia 11 de julho, em que Giovanni Quintella foi preso em flagrante.