Mãe é expulsa de restaurante e humilhada após tentar amamentar o filho

Ruby Meeden e seu marido Aaron estavam esperando sua família chegar no restaurante quando o dono se aproximou e mandou eles irem embora

Resumo da Notícia

  • Mãe de recém nascido é expulsa do restaurante por amamentar
  • O marido Aaron publicou uma avaliação negativa no Google e no Facebook também
  • Outras mães protestaram na frente do estabelecimento

O casal Ruby Meeden e Aaron recentemente tiveram um bebê, Rhett, e para apresentá-lo à família escolheram um restaurante que gostavam muito, enquanto esperavam os familiares Rhett ficou com fome então a mãe foi amamenta-lo, depois de alguns instantes o dono do restaurante apareceu pediu que se retirassem.

-Publicidade-

O incidente ocorreu em Washington nos Estados Unidos, Aaron conta que quando questionou o dono do estabelecimento do por que eles deveriam se retirar, ele não soube responder apenas disse que precisavam sair.

Mãe foi proibida de amamentar em restaurante e foi expulsa
Mãe é proibida de amamentar em restaurante e foi expulsa (Foto: Reprodução/Mirror)

Aaron deixou uma avaliação negativa na página do restaurante no Google, o dono então respondeu dizendo “Obrigado, nunca mais traga seus pirralhos para amamentar aqui. Meu restaurante, minhas regras, seja decente como pessoas normais e não animais, existe lugar para tudo e esse não é lugar para amamentar seus filhos, desculpe”.

Depois de compartilhar a experiência no Facebook, cerca de duas dúzias de mães se reuniram na frente do estabelecimento protestando contra aquela ação vergonhosa, e planejaram confrontar o dono do restaurante. Uma manifestante contou em entrevista ao KOMO News, que ele ainda terá que enfrentar as consequências pois é proibido expulsar uma mulher por amamentar.

Mães protestaram contra ação do dono do restaurante, no cartaz escreveram "Bebês precisam comer também" e "Eu tenho o direito de alimentar meu filho, em qualquer lugar e a qualquer hora"
Mães protestaram contra ação do dono do restaurante, no cartaz escreveram “Bebês precisam comer também” e “Eu tenho o direito de alimentar meu filho, em qualquer lugar e a qualquer hora” (Foto: Reprodução/KOMO News)

O dono por sua vez optou por entregar os pedidos para a viagem naquele dia, antes de fechar o restaurante mais cedo. Ele também removeu a página do estabelecimento do Facebook e Instagram.